Estados Unidos colherão 349 milhões de toneladas de milho, segundo USDA

Volume é 27% maior que safra anterior, prejudicada por forte estiagem

por Luciana Franco

 Shutterstock

USDA revisa pata baixo o volume da safra norte-americana de milho, assim como os estoques finais do cereal no país(Foto: Shutterstock)

A safra norte-americana de milho deve somar 349,50 milhões de toneladas no período 2013/2014 segundo relatório mensal sobre estimativa de safra divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda — sigla em inglês) no início da tarde desta segunda-feira (12/8). O volume é inferior ao projetado pelo mercado,que trabalhava com uma estimativa de 354,60 milhões para o período.
Em comparação com o relatório de julho, o volume é 1,3% menor. Os estoques finais também foram reduzidos, de 49,77 milhões de toneladas em julho, para 46,67 milhões de toneladas e se mantiveram também em volume inferior ao estimado pelo mercado, que apostava em 50 milhões de toneladas para o período. “A área de cultivo de milho é recorde no país, mas com o atraso no plantio devido às adversidades climáticas, a produção ficará abaixo da média histórica – entre 368 milhões e 373 milhões de toneladas”, diz Paulo Molinari, analista da empresa de consultoria Safras & Mercado.
Na sexta-feira (09/8), em antecipação ao relatório, os contratos de milho com vencimento em dezembro encerraram o dia negociados no limite de baixa, em US$ 4,53 por bushel na Bolsa de Chicago. Nesta segunda-feira (12/8) haviam alcançado US$ 4,63 após a divulgação do relatório.
O Usda não alterou as previsões de julho para as safras da Argentina e do Brasil, que continuam projetadas respectivamente em 27 milhões de toneladas e 72 milhões de toneladas. A safra mundial está estimada em 957,15 milhões de toneladas, em alta de 11% sobre o volume colhido no período 2012/13 que somou 858, 78 milhões de toneladas.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *