Esperando adesão recorde, MDA lança Plano Safra 2014/2015 para o Rio Grande do Sul

Foto: Rômulo Serpa/MDA

O Governo Federal lançou nesta segunda-feira (09) o Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 – Alimentos para o Brasil – para o Rio Grande do Sul. O estado é a primeira unidade da Federação a conhecer as ações regionalizadas do plano, que prevê a contratação de R$ 5 bilhões em crédito rural no estado, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Se a meta se consolidar, será a maior adesão da história do estado, que ano passado contratou R$ 4,8 bilhões.

A solenidade reuniu cerca de 200 pessoas e ocorreu no município de Canguçu, na região Sul do estado, por ter a maior concentração de minifúndios da América Latina, com mais de 14 mil propriedades rurais e 8,5 mil Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAP). Ao todo, o Rio Grande do Sul possui mais de 378 mil estabelecimentos da agricultura familiar, que ocupam 80% do campo da região e são responsáveis pela produção de 100% do café e 85% do leite consumido no estado.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto comemorou a grande adesão gaúcha ao Pronaf e apresentou as principais medidas para os presentes. “O Rio Grande do Sul é o primeiro do Brasil em número de contratos e valor financiado no Pronaf. Vamos ofertar mais de R$ 24 bilhões em crédito para todo o Brasil. Destes, R$ 5 bilhões para o estado, mas se precisarem de mais, estamos preparados para disponibilizar mais. Vamos atender a todos os solicitantes”, garantiu Rossetto

Segundo o ministro, o Plano Safra vem para atender uma demanda natural do crescimento do País. Com mais renda, o consumo de alimentos no Brasil é maior. “Nós avançamos bastante neste Plano Safra Nacional. Um dado fundamental desta agenda de mudanças é que, para grande parte dos brasileiros, a vida melhorou muito. 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza e 42 milhões ascenderam de classe”, observou.

Rossetto lembrou que os mais de cinco mil assentados da reforma agrária no estado também serão contemplados com ações do plano. “Queremos qualificar a estrutura de terra dos assentados e dar apoio para que eles acumulem aprendizado gradativamente e, com isso, desenvolver a atividade produtiva em suas terras. Depois disso, queremos que esses assentados acessem o crédito, para aumentar suas capacidades de produção. Além disso, vamos solucionar as dívidas do passado com renegociações diretas com os inadimplentes”, afirmou.

O ministro listou ainda outras ações do Plano Safra para o estado, como o novo Seguro Agrícola, que começa sua operacionalização em janeiro de 2015. “Vamos garantir até 80% da renda bruta esperada, com limite de cobertura de até R$ 20 mil de renda líquida. Essa é uma grande conquista, pois é um novo programa estratégico e que vai dar mais segurança aos agricultores locais”, salientou Miguel Rossetto.

Para o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, o Plano Safra é mais uma prova da boa relação dos governos Federal e estadual com movimentos sociais do campo. “Nós temos uma integração para afirmar um modelo produtivo novo, com distribuição de renda, combatendo as individualidades. Nós temos orgulho de nos comunicar com os trabalhadores, com os agricultores familiares, com as cooperativas”, comentou.

O Plano Safra para o período 2014/2015 entra em vigência a partir de 1º de julho. Serão disponibilizados R$ 24 bilhões em crédito, para agricultores familiares de todo o Brasil durante o ano-safra e as taxas de juros serão mantidas, variando entre 0,5% e 3,5%. Assim como nos anos anteriores, caso o valor anunciado seja todo contratado, a União liberará mais crédito para financiar a estruturação dos agricultores familiares.

Assistência técnica

A solenidade também marcou a assinatura de sete contratos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), em benefício de 4,2 mil famílias gaúchas que praticam a agroecologia. O auxilio específico, com aporte de R$ 20 milhões, terá duração de três anos e é financiado pelo Governo Federal.

“Todos esses convênios deverão atingir, pelo menos, 50% de mulheres. Pintar esta política de lilás, dar mais informações às mulheres nas propriedades, dá mais qualidade ao programa”, adiantou Rossetto.

Plano Safra RS

Durante o evento, o governador do Rio Grande do Sul também apresentou o Plano Safra do estado do Rio Grande do Sul, complementar ao Plano Safra do Governo Federal, que chega a sua terceira edição reunindo as políticas dirigidas a toda a atividade agrícola e pecuária gaúcha.

Todos os produtores rurais gaúchos podem acessar o plano, mas a prioridade é para os agricultores familiares, pescadores artesanais, assentados e membros de comunidades quilombolas e indígenas. Entre os principais objetivos da política estão: fortalecer a produção agropecuária; combater a miséria no campo; prevenir e combater os efeitos da estiagem; melhorar a infraestrutura rural; e recuperar a capacidade de investimento e gestão do Estado.

João Paulo Biage

– See more at: http://www.mda.gov.br/portalmda/noticias/esperando-ades%C3%A3o-recorde-mda-lan%C3%A7a-plano-safra-20142015-para-o-rio-grande-do-sul#sthash.cs2rsVAs.dpuf

Fonte: MDA

Enviado por Carolina em seg, 06/09/2014 – 15:33

Compartilhe!