Especulação imobiliária atinge terras produtivas próximas a centros urbanos

Na região de Jundiaí, em São Paulo, propriedades rurais são vendidas a preços em alta

Divulgação / SXC

Foto: Divulgação / SXC

Zonas rurais passam por fenômeno de supervalorização

Manter uma propriedade produtiva próximo aos centros urbanos está se tornando uma tarefa cada vez mais difícil. pressionados pelos altos custos e com a possibilidade de vender o terreno por um preço valorizado, muitos não resistem e acabam se desfazendo da cultura. Na região de Jundiaí, tradicional polo produtor de frutas em São Paulo, este fenômeno já é uma realidade.

O resultado desta aproximação é que a terra está cada vez mais valorizada. Em Itupeva, no interior de São Paulo, o produtor de uvas Márcio Lourenço colocou 20 mil metros quadrados à venda por um preço que, há alguns anos, seria praticamente impossível de ser negociado: R$ 150,00 por m².

Para o secretário de Agricultura de Jundiaí, Jorge Yatim, a região toda convive com a especulação imobiliária em terras produtivas. Nada, segundo ele, que chegue a ameaçar a economia baseada na fruticultura ou que tire da cidade o posto de maior produtor de uva de mesa de São Paulo. De acordo com Yatim, nos últimos quatro anos, as perdas de áreas produtivas caíram apenas 2%.

Fonte: Ruralbr | João Henrique Bosco | Itupeva (SP) | CANAL RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *