ESPECIAL SEMENTES | Trigo com mais qualidade

Uma pesquisa de mais de 20 anos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que será lançada comercialmente em 2014, promete um novo patamar no rendimento e na qualidade dos grãos. Pedro Luiz Scheeren, pesquisador da área de melhoramento genético de trigo da Embrapa, empolga-se ao falar nas cinco toneladas por hectare e na força média de glúten (proteína que auxilia no crescimento da massa do pão) de 330 jaules que a variedade BRS Parrudo deve render. Atualmente, assegura Scheeren, uma lavoura de destaque consegue no máximo quatro toneladas e 250 jaules de força de glúten.
A cultivar está em fase de produção de sementes e a expectativa é de que a nova variedade domine, nos próximos três anos, entre 15% e 20% da área cultivada com o cereal no Rio Grande do Sul, estimada pela Conab em 976,2 mil hectares.
O plantio de trigo no Estado já é um exemplo de como novas cultivares podem auxiliar no atendimento de demandas específicas. Até o início da década de 1990, as variedades brasileiras não tinham as características que a indústria exigia para a produção de pães. Na época, o governo deixou de adquirir toda a produção e repassar aos moinhos. No mesmo período, a indústria começou a demandar um produto de maior qualidade. Foi aí que empresas públicas e privadas passaram a investir em novas pesquisas.
Em duas décadas, a antes predominante produção de trigo tipo brando, de menor qualidade e matéria-prima das bolachas, foi superada pela de trigo pão. Essa categoria tem força média de glúten de no mínimo 220 jaules. Essa é a medida mínima necessária para a produção da farinha de qualidade. E ainda há melhoras a caminho.

Multimídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *