Especial Embrapa: veja 5 cuidados com a colheita e pós-colheita da soja

colheita de soja

Neste último capítulo da série sobre a safra da oleaginosa, a entidade aponta alguns cuidados a serem observados com os trabalhos de retirada do grão do campo e preparo para o plantio seguinte

Faltando ainda mais da metade da área de 36,3 milhões de hectares para para ser plantada com soja no país, a Embrapa preparou, a pedido do Projeto Soja Brasil, um manual completo com dicas para garantir uma boa safra. A ideia é trazer dicas para que o sojicultor se prepare e consiga ter uma temporada ainda melhor que as anteriores.

Todos os dias desta semana, o Projeto Soja Brasil divulgou um tópico diferente deste documento, desde os cuidados com o solo, métodos de plantio, combate a pragas, doenças e ervas daninhas, até chegar aos cuidados com a colheita. Nesta segunda-feira, dia 5, o Projeto Soja Brasil disponibiliza o documento completo com todas as dicas!

Foto: Áureo Lantmann

  • Colheita antecipada pela dessecação pode beneficiar o plantio do milho safrinha, mas corre-se o risco de perder três vezes, porque:
    – o grão de soja pode não estar plenamente formado;
    – o grão colhido antes da plena maturação pode apresentar-se esverdeado, com elevado teor de umidade e ter descontos por causa disso;
    – gasta-se herbicida e combustível inutilmente. A dessecação da soja pode justificar-se na presença de hastes verdes e retenção de folhas.
    ————-
  • Recomenda-se colher a soja no mínimo 7 dias após a dessecação.
    ————
  • O ponto ideal de colheita da soja é após o grão atingir a plena maturação (fase R7), com umidade de 14%.
    ———
  • Cuidado com o manejo da buva, a qual se desenvolve rapidamente após colhido o milho safrinha.
    ——-
  • Monitore o processo de colheita da soja utilizando a metodologia do Copo Medidor da Embrapa: após a passagem da colhedora, coloca-se uma armação de 2 metros quadrados e coletam-se todos os grãos ali contidos. Ao depositá-los no referido recipiente, uma escala indicará os níveis de perdas aceitáveis (menor ou igual a 1 saca de 60 kg/ha) ou se estão ocorrendo desperdícios – estes últimos podendo ser eliminados pelo operador e/ou técnico que acompanha o processo de colheita por regulagens e ajustes na colheitadeira.

Fonte : Canal Rural