Entrega de notificações aos condutores suspensos começa nesta segunda

Fonte: Detran-RS

Um acordo de cooperação técnica foi firmado, na tarde de sexta-feira, 27, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, entre Detran/RS e Brigada Militar (BM) para formalizar uma parceria entre as instituições. O documento foi assinado pelo governador em exercício, Beto Grill, pelo presidente do Cetran/RS, Jaime Pereira, e pelo procurador-geral do Ministério Público, Eduardo de Lima Veiga.

A partir desta segunda-feia, 30, serão notificados pela Brigada Militar mais de 7,3 mil condutores suspensos em todo o Estado e que já foram comunicados pelo edital 64, de 10 de dezembro de 2010 (após três tentativas de entrega pelos Correios). Os motoristas ainda não entregaram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em um Centro de Formação de Condutores (CFC) para iniciar o cumprimento da penalidade.

Do total dos 10,8 mil condutores convocados pelo edital, pouco mais de dois mil já entregaram a CNH ao Detran/RS e cerca de 280 tiveram o documento recolhido em fiscalizações de trânsito. A entrega das notificações será incorporada às atividades de rotina da Brigada Militar. O prazo para entrega do documento será de 48 horas após o recebimento da notificação.

O Detran/RS comunicará ao Ministério Público os nomes dos que descumprirem a ordem legal. Em caso de denúncia contra o crime de desobediência, previsto no art. 330 do Código Penal, a pena poderá ser de detenção, de 15 dias a seis meses, e multa.

Para o governador em exercício, Beto Grill, que também é coordenador do Comitê Estadual pela Segurança no Trânsito, a iniciativa terá um efeito na redução da sensação de impunidade. "O cidadão tem que saber que será responsabilizado pela sua conduta". A Brigada Militar entende que esta é uma medida preventiva, assim como diversas ações de educação para o trânsito realizadas pela instituição nas escolas e nas comunidades. "Este é mais um caminho de interação com a comunidade. Queremos orientar esse cidadão para que procure se regularizar, faça o curso de reciclagem e saia mais consciente, produzindo um melhor trânsito para todos", disse o comandante-geral, Sérgio Roberto de Abreu.

O presidente do Detran/RS, Alessandro Barcellos, destacou que a fiscalização também é um processo de educação. "Não estamos ‘caçando’ esses condutores. Estamos buscando uma consciência coletiva, uma mudança de comportamento que vai beneficiar a todos".

O procurador-geral de justiça, Eduardo Veiga, lembrou que o acordo responde a um anseio aparentemente simples da sociedade: que os infratores já penalizados entreguem a CNH, ficando impedidos de dirigir pelo período determinado.

"Agora, os agentes públicos poderão sair a campo de maneira racional, respeitando as garantias processuais e constitucionais dos cidadãos, com o menor custo possível, e atingir o resultado esperado pela norma, que é a reciclagem dos condutores".

Detran/RS abre mensalmente 1,8 mil novos processos de suspensão

Atualmente, 21,6 mil condutores estão suspensos no Estado. São 10,3 mil por ultrapassar os 20 pontos e 11,3 mil por infração específica (10,1 mil por alcoolemia e 1,2 mil por velocidade acima de 50%). Em média, considerando os últimos 17 meses, 43% cumprem a penalidade. São instaurados mensalmente pelo Detran/RS, pelo menos, 1,8 mil novos processos de suspensão do direito de dirigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *