Entidades pedem medidas para comercialização do trigo gaúcho

A dificuldade da comercialização de trigo motivou entidades do Rio Grande do Sul, a buscar junto ao Ministério da Agricultura, a solicitação de medidas em caráter emergencial para solucionar o problema que os produtores vêm enfrentando na venda do produto. Entre as propostas estão a manutenção dos leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) de Prêmio para Escoamento do Produto (PEP) com prêmio de R$ 266 a tonelada, e a prorrogação das operações de custeios agrícolas. O documento, assinado por Federação das Cooperativas Agropecuárias (FecoAgro-RS), Federação da Agricultura (Farsul) e Associação dos Cerealistas (Acergs), lembra que no Estado o estoque represado de trigo é de 700 mil toneladas e que a janela de exportação tem prazo até o final de fevereiro.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *