EMPRESAS | Grupo Abril faz pedido de recuperação judicial

Quatro semanas depois de entregar sua gestão à consultoria de reestruturação Alvarez & Marsal, o Grupo Abril, responsável por títulos como Veja e Exame, anunciou ontem que protocolou pedido de recuperação judicial. No período, o diretor-executivo da consultoria Marcos Haaland, assumiu a presidência da editora e comandou processo de demissões estimado em 800 vagas e encerramento de revistas.

"Esse movimento se deve à necessidade do grupo em buscar proteção judicial para a repactuação de seu passivo junto a bancos e fornecedores e, dessa forma, garantir sua continuidade operacional", informou o grupo, por meio de comunicado. A recuperação judicial é um mecanismo previsto em lei para tentar reequilibrar as contas de empresas. Segundo comunicado do grupo, as contas da empresa sofreram com uma combinação de dois fatores recentes: "ruptura tecnológica que atinge mundialmente as atividades de comunicação" e "impactos da profunda crise no Brasil".

A companhia tem dívida total de cerca de R$ 1,6 bilhão. O pedido de recuperação judicial deverá ser analisado por um juiz nas próximas semanas. Caso seja aprovado, o plano será apresentado num prazo de 60 dias aos credores do grupo.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *