EMPRESAS E NEGÓCIOS – CEO deixará Monsanto quando aquisição pela Bayer for concluída

Em comunicado, empresa confirmou saída de Hugh Grant e alguns executivos e integração de outros a partir da formação da nova empresa

Monsanto e Bayer (Foto: Reprodução Youtube)

Hugh Grant (à esquerda), que deixará a Monsanto, ao lado de Werner Baumann, CEo da Bayer (Foto: Reprodução Youtube)

A Monsanto anunciou, nesta segunda-feira (7/5), que o CEO, Hugh Grant, manifestou a intenção de deixar a empresa conta da união com a alemã Bayer, operação que deve ser concluída ainda neste segundo trimestre. Em nota oficial, Grant disse ter sido um privilégio trabalhar na companhia em um momento que avaliou ser se grande crescimento e transformação no negócio.

“A combinação com a Bayer será um dia histórico para a Monsanto, reforçando o valor do nosso negócio. E ao mesmo tempo em que tomei a decisão de procurar novas oportunidades após a conclusão da operação, continuarei a ser um advogado da agricultura e sempre uma voz na conversa”, disse Grant.

O executivo tem toda a sua carreira profissional ligada ao agronegócio. Começou em uma universidade da Escócia. Em 35 anos de Monsanto, ele trabalhou em pelo menos três continentes e, desde 2003, vinha ocupando a cadeira de CEO.

Ainda segundo o comunicado, outros executivos da Monsanto anunciaram a decisão de sair logo depois de encerrada a fusão com a Bayer: Pierre Courduroux, da área financeira; Robert Fraley, de tecnologia; Janet Holloway, de Relações com a Comunidade; Steven Mizell, de Recursos Humanos; Kerry Preete, de Estratégia; Nicole Ringenberg, controladoria; e David Snively, do Conselho Geral.

Outro executivos passarão a compor a equipe da Bayer CropScience, responsável pelas operações agrícolas da empresa alemã: Brett Begemann, executivo chefe de operações; Michael Stern, CEO da Climate, empresa de tecnologia adquirida pela Monsanto; James Swanson, da área de Informação; Robert Reiter, de Integração Tecnológica; e Jesus Madrazo, de operações comerciais e cadeia de suprimentos.

POR REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *