Empresa de painéis solares vem para o Estado

Acerto para a instalação de uma unidade da chinesa Hanergy em São Leopoldo foi oficializado ontem em Pequim

A Hanergy, maior empresa privada de energia renovável da China, vai instalar uma unidade no Parque Tecnológico Tecnosinos, em São Leopoldo. O acerto foi feito ontem em Pequim pela direção da empresa com o titular da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT), Cleber Prodanov, e a gestora do Tecnosinos, Susana Kakuta.

Fundada em 1994, a Hanergy Holding Ltd. é a maior empresa privada da China na área das energias renováveis. A companhia possui e opera usinas hidrelétricas, eólicas e de energia fotovoltaica em todo o planeta. A Hanergy conta com seis filiais pelo mundo: na Ásia, África, Europa e América Latina (Chile).

O governador Tarso Genro, que visitou a sede da empresa, ressaltou que a vinda da Hanergy para o Tecnosinos será uma parceria de grandes possibilidades para o Rio Grande do Sul. “Além disso, reflete o sucesso através de resultados da nossa articulação internacional e da integração com a academia e com nossas incubadoras tecnológicas através do Tecnosinos”, disse.

O secretário Cleber Prodanov informou que a planta da Hanergy no Tecnosinos contará com o apoio do Programa Gaúcho de Parques Tecnológicos e Incubadoras (PGTEC), que financia parte da instalação. “É um momento ousado. Nós não temos uma produção qualificada no Brasil. Estamos falando de alta tecnologia. Esqueçam os painéis solares instalados em muitas casas. O Brasil ingressará no século XXI da energia fotovoltaica”, destacou. Para a gestora do Tecnosinos, Susana Kakuta, a instalação da Hanergy “consolida o Rio Grande do Sul como principal polo na fabricação de semicondutores no País”.

Os painéis solares produzidos pela Hanergy utilizam a tecnologia de película fina, promovendo maior eficiência energética. A produção de energia permanece constante mesmo com céu nublado, névoa ou em situações de baixa exposição à luz solar. A tecnologia usada também possui um processo de produção muito mais eficiente que leva muito menos energia para fabricar os painéis. “São inúmeras as aplicações. Essas películas podem ser usadas em prédios ou até mesmo fixadas em vidros para carregar celulares e câmeras fotográficas”, afirmou o titular da SCIT.

O governo vai acompanhar o desenvolvimento do plano de negócios da instalação da Hanergy. A intenção é receber o projeto até abril de 2014.

Foton Aumark e governo estadual assinam o contrato de venda do terreno de Guaíba

O governo do Estado, por meio do secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, e o presidente da Foton Aumark do Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros, assinaram em Pequim, na China, a transferência de uma área de 100 hectares no município de Guaíba. A área servirá para a implantação de uma fábrica de caminhões da Foton no Rio Grande do Sul, no valor de R$ 250 milhões.
“A assinatura do contrato é mais um compromisso que o Estado está cumprindo para o importante projeto Foton”, destacou Knijnik. Mendonça de Barros elogiou o respeito aos prazos: “Esse é mais um passo para a implantação da fábrica, de maneira que estamos mantendo o cronograma estabelecido. Aguardamos a licença de instalação da Fepam, que deve acontecer em janeiro”, detalhou o empresário, adiantando que o vice-presidente da Foton, Wang Xiangyin, virá ao Rio Grande do Sul em fevereiro a convite do governador Tarso Genro. A previsão é de que o executivo permaneça no Estado por pelo menos duas semanas, onde visitará indústrias fornecedoras do setor automotivo gaúcho para a possível instalação de uma montadora de automóveis.
O prefeito de Guaíba, Henrique Tavares, também comemorou a assinatura do contrato poucos dias após o anúncio de enquadramento da Foton no Inovar-Auto. Tavares adianta que o projeto com incentivos municipais deverá ser votado na próxima semana pela Câmara Municipal de Guaíba.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *