Empregados temem impacto

Entre os funcionários, o clima é de temor pela ameaça de extinção da Emater. Apreensão que dobra quando o que está em jogo, mais do que o seu próprio contracheque, é a renda de toda a família. É o caso da agrônoma Warna Frühaus, que não esconde a preocupação. ‘A situação assusta, porque eu e meu marido trabalhamos na Emater e temos uma filha de 3 anos. Assim como nós, há tantos outros colegas na mesma situação’, disse.

Segundo o advogado Rodrigo Dalcin Rodrigues, em 2006, todas as fontes de recursos ficaram inacessíveis, o que foi revertido. Hoje, uma conta prossegue bloqueada. Rodrigues descartou a criação de uma segunda empresa para migração de funcionários e convênio caso a Emater seja inviabilizada. Ele explica que a dívida teria de ser igualmente transferida.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *