EMBRAPA: Nota de Esclarecimento – Teor de proteína da Soja brasileira

 -

A Embrapa Soja esclarece que informações publicadas em matérias jornalísticas que discutem o teor de proteína da safra brasileira de soja, veiculadas nos dias 19 e 20 de julho de 2019, a partir de reportagens originadas pela Agência Reuters, não refletem os resultados de pesquisas que vêm sendo conduzidas pela empresa desde a safra 2014/15, junto ao setor produtivo.

Os dados da Embrapa, levantados pelo projeto Qualigrãos, mostram que não ocorreu variação significativa no teor de proteína do grão no país nas safras de 2014/15 até a safra 2017/18. O projeto Qualigrãos, da Embrapa Soja, traçou uma radiografia da qualidade da soja comercial brasileira nas quatro últimas safras.

De acordo com o pesquisador Irineu Lorini, líder do projeto, pequenas variações nos teores médios de proteína são consideradas normais, inerentes ao sistema de produção de soja, uma vez que há inúmeros fatores que interferem no teor médio de proteína no grão de soja, como a própria safra agrícola, o clima, as cultivares, o manejo da cultura, a região de produção, para citar alguns exemplos.  “Os números brasileiros têm girado em torno de 37%, o que indica uma estabilidade do teor médio no país”, explica.

Saiba mais em www.embrapa.br/soja/teordeproteina.

Carina Gomes Rufino (MTb 3914 PR)
Embrapa Soja
Contatos para a imprensa
soja.imprensa@emvbrapa.br
Telefone: 43 3371 6078

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Fonte:  EMBRAPA