Embarques de milho por Paranaguá crescem 82% de janeiro a julho

Embarques de açúcar também aumentaram, ao contrário do complexo soja

por Globo Rural On-Line

Arquivo/APPA

Os portos de Paranaguá e Antonina tiveram movimentação de cargas 5% maior de janeiro a julho de 2013 (Foto: APPA)

As exportações de milho ficaram entre os destaques da movimentação dos portos de Paranaguá e Antonina, no Paraná, no acumulado de janeiro a julho deste ano. A informação é da administradora dos terminais. O embarque do cereal cresceu 82% em relação ao mesmo período no ano passado, totalizando 2,4 milhões de toneladas.
Outro produto que teve crescimento nos embarques pelos terminais paranaenses foi o açúcar. Os 2,4 milhões de toneladas exportados de janeiro a julho representam crescimento de 20% em relação ao sete primeiros meses de 2012.
Já o complexo soja – somando grão, óleo e farelo – teve um volume embarcado 4% menor que o do período de janeiro a julho de 2012. “A causa da queda está relacionada à movimentação atípica do milho e à intensa quantidade de chuvas registradas em Paranaguá”, justificou a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, em nota.
Em julho, os terminais ficaram seis dias paralisados. No acumulado do sete primeiros meses do ano foram 57 dias, 10 a mais que no mesmo período em 2012.
Nas importações, o destaque foi o fertilizante. De janeiro a julho, foram 5,5 milhões de toneladas, 15% a mais que no mesmo período do ano passado.
A movimentação geral de cargas nos Portos de Paranaguá e Antonina – somando importações e exportações – cresceu 5% de janeiro a julho, chegando a 26,3 milhões de toneladas de mercadorias.
As exportações de milho ficaram entre os destaques da movimentação dos portos de Paranaguá e Antonina, no Paraná, no acumulado de janeiro a julho deste ano. A informação é da administradora dos terminais. O embarque do cereal cresceu 82% em relação ao mesmo período no ano passado, totalizando 2,4 milhões de toneladas.
Outro produto que teve crescimento nos embarques pelos terminais paranaenses foi o açúcar. Os 2,4 milhões de toneladas exportados de janeiro a julho representam crescimento de 20% em relação ao sete primeiros meses de 2012.
Já o complexo soja – somando grão, óleo e farelo – teve um volume embarcado 4% menor que o do período de janeiro a julho de 2012. “A causa da queda está relacionada à movimentação atípica do milho e à intensa quantidade de chuvas registradas em Paranaguá”, justificou a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, em nota.
Em julho, os terminais ficaram seis dias paralisados. No acumulado do sete primeiros meses do ano foram 57 dias, 10 a mais que no mesmo período em 2012.
Nas importações, o destaque foi o fertilizante. De janeiro a julho, foram 5,5 milhões de toneladas, 15% a mais que no mesmo período do ano passado.
A movimentação geral de cargas nos Portos de Paranaguá e Antonina – somando importações e exportações – cresceu 5% de janeiro a julho, chegando a 26,3 milhões de toneladas de mercadorias.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *