Emater estima aumento nas perdas das lavouras de soja do Rio Grande do Sul

Se comparada à safra passada, que foi recorde, a queda é de quase 50%, segundo a entidade

Julio Lemos

Foto: Julio Lemos / Especial

Rio Grande do Sul estima queda de quase 50% em relação à safra passada

A safra de soja deve ser de 5,8 milhões de toneladas este ano no Rio Grande do Sul, uma queda de 43% se comparada à estimativa inicial, que leva em conta a média histórica dos últimos anos. Se comparada à safra passada, que foi recorde, a queda é de quase 50%, segundo a entidade.
Os números foram divulgados pela Emater durante reunião do Conselho de Agrometeorologia, realizada na tarde desta quinta, dia 12, na Fepagro. Segundo o gerente técnico da entidade, Dulphe Pinheiro Machado, as chuvas previstas para os próximos dois meses podem ajudar na recuperação das lavouras que estão para ser colhidas. No entanto, ele acredita que a reação será pequena.
– A soja está praticamente 60% colhida. Talvez esta soja que ainda esteja para ser colhida tenha a possibilidade de ter uma produtividade um pouco melhor. Mas se ocorrer alguma variação positiva, ela será muito pequena – indica.
No milho, a colheita deve ser de três milhões de toneladas, queda de 42,5% em relação à estimativa inicial. No arroz, a queda é de 12%, com colheita aproximada de 7,5 milhões de toneladas, conforme o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).
Durante a reunião, o Oitavo Distrito de Meteorologia divulgou um prognóstico climático para os meses de abril, maio e junho, com chuvas acima da média nos dois primeiros e na normalidade no terceiro.

Fonte: Ruralbr | Nestor Tipa Júnior | Porto Alegre (RS) | RÁDIO GAÚCHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *