Em busca de matéria-prima

Com 80% de sua necessidade de cana-de-açúcar sendo suprida por canaviais próprios – quando a média do setor sucroalcooleiro é de 50% -, a ETH Bioenergia, empresa de etanol, energia e açúcar do grupo Odebrecht, trabalha para ampliar a participação de fornecedores no seu negócio. Com forte atuação nas novas fronteiras de cana do Centro-Oeste, a empresa reuniu nesta semana cerca de 100 proprietários de terras da região para tentar convencê-los da viabilidade econômica do plantio e do fornecimento de cana para a companhia. "Temos que atingir 570 mil hectares cultivados para alcançar a capacidade industrial já instalada das sete usinas novas que construímos nos últimos quatro anos", diz Luiz de Mendonça, executivo vindo da Braskem e que há dois meses assumiu a presidência da ETH Bioenergia. Ele acredita que a meta será cumprida em dois anos. "Somente neste ano, vamos plantar mais 100 mil hectares", avisa.

Fonte: Valor |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *