EFEITO URBANO | UM ALERTA PARA O CAMPO

Aconfirmação, nesta semana, de que a Helicoverpa armigera chegou ao Rio Grande do Sul elevou o nível de alerta entre os produtores gaúchos. A praga comilona, que se alimenta, literalmente, do que vê pela frente, tem sido uma ameaça em diferentes regiões do país.
E, ao afetar a produção no campo, pode trazer problemas também para as cidades. Em Goiás, a lagarta tem trazido prejuízo não só nas culturas de soja, algodão e milho. O feijão foi afetado, assim como o chamado tomate industrial, usado no processamento de molhos.
O Estado do Centro-Oeste é o maior produtor nacional da variedade. O estrago lá foi tão grande que o Ministério da Agricultura decretou estado de emergência fitossanitária, medida que permite ações específicas de combate à praga.
Aqui, a situação é diferente, garantem os técnicos. A melhor maneira de manter a praga longe é reforçar o monitoramento no campo.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *