ECONOMIA – Setor de orgânicos deve manter crescimento em 2020

Expectativa é de aumento da oferta na merenda escolar e também ganho de espaço de produtos da pecuária

Mercado que tem crescido a uma taxa média anual de 20% nos últimos anos, o segmento de  orgânicos deve continuar avançando em 2020. A previsão para este ano é de alta entre 10% e 15% no faturamento, que deve alcançar R$ 4,5 bilhões, estima Cobi Cruz, diretor da Organis, entidade que reúne empresas, produtores e fornecedores de orgânicos.

Ele acredita que os produtos orgânicos devem ganhar espaço em diferentes tipos de alimentos. Exemplos são os produtos “plant-based”, carnes feitas de vegetais e grãos. Também deve haver mais oferta de orgânicos na merenda escolar, de frutas orgânicas, além de produtos da cadeia animal, como frango, leite e derivados.

Diante dessa variedade de produtos, a Organis quer dar mais visibilidade aos orgânicos, participando, por exemplo, de feiras que não são do setor.

Cobi Cruz avalia que os orgânicos também ganham espaço num cenário de preocupações ambientais crescentes. “Outra tendência é o orgânico se firmar cada vez mais como parte relevante da solução na problemática ambiental, devendo atrair cada vez mais iniciativas e políticas públicas e privadas que fomentem o setor. Com certeza, veremos mais ofertas on-
line, clube de compras, CSA, restaurantes, novas marcas e menos plásticos”, diz.

  • MARCOS FANTIN

*publicada originalmente na edição 411 de Globo Rural (janeiro/2020)

Fonte :Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *