ECONOMIA – Coronavírus faz JBS avaliar suspensão de abates em algumas unidades de bovinos no Brasil

Companhia não detalhou quais serão as plantas que poderão ter as operações suspensas

A JBS informou nesta segunda-feira (16/3) que vem monitorando os reflexos do coronavírus no mercado e admitiu que "avalia a implantação de férias coletivas exclusivamente em algumas das suas unidades de processamento de bovinos no Brasil".

A companhia, que também atua em carnes de frango, suínos e alimentos processados, não detalhou quais serão as plantas que poderão ter as operações suspensas.

Fontes do mercado consultadas pela agência Reuters disseram que a expectativa é de que o movimento fique concentrado nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, onde estão algumas das maiores operações.

Falta de contêineres

De acordo com as fontes, que pediram para ficar no anonimato, a avaliação de paralisar as unidades ocorreu devido à dificuldade de exportação por falta de contêineres, que foram enviados para a China e ainda não retornaram, em meio a problemas logísticos nos portos chineses decorrentes das ações para conter o coronavírus.

As conversas para definir em quais plantas a medida seria adotada começaram na última sexta-feira e, por se tratar de um problema que afeta o mercado de bovinos em geral, paralisações não são descartadas por concorrentes como Minerva Foods, segundo uma das fontes.

De acordo com reportagem da Reuters publicada na semana passada, o congestionamento nos portos chineses está diminuindo, mas ainda há reflexos para o setor de contêineres.

REUTERS

Fonte :Globo Rural

Compartilhe!