DIVERSIFICAÇÃO | Cultivos exóticos e rentáveis

Produtores gaúchos de diferentes regiões melhoram a renda com produtos alternativos

Culturas que sequer entram em estatísticas, devido à pouca produção no Estado, vêm ajudando produtores a ampliar a renda. Para melhorar ainda mais os ganhos, há quem invista também no beneficiamento e na produção orgânica. O desafio nesses casos, salienta Flávia Charão Marques, professora de desenvolvimento rural da Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é melhorar todas as etapas da produção e conquistar consumidores, oferecendo preços menores.
– São itens destinados a uma pequena parcela de consumidores, em geral com mais acesso à informação e poder de compra. A estratégia desses produtores é aproveitar oportunidades nesse nicho de mercado. São produtos com valor agregado e qualidade – avalia Flávia.
É nesse caminho que plantas exóticas ou alternativas estão sendo cultivadas no Interior. As opções de diversificação são muitas. No sul do Estado, por exemplo, um investimento que chama a atenção é em cáctus. Na Região Noroeste, um produtor que optou pela chia industrializa o produto e prevê expansão. O cultivo de mirtilo também conquistou o mercado pelas mãos de um agricultor da Serra. Veja como eles conseguiram explorar um negócio baseado em pequenos cultivos e grandes retornos.
fernando.goettems@zerohora.com.br

FERNANDO GOETTEMS

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *