Demanda por crédito rural segue aquecida

O montante de crédito rural desembolsado pelos bancos nos oito primeiros meses desta safra 2018/19 (entre julho do ano passado a fevereiro último) alcançou R$ 119,5 bilhões, alta de 12% em relação ao mesmo período da temporada anterior, informou ontem o Ministério da Agricultura com base em dados do Banco Central.

Apenas a agricultura empresarial tomou R$ 101,6 bilhões, mais da metade do montante disponibilizado pelo Plano Safra (de R$ 191 bilhões) e 11% a mais que em igual período do ciclo 2017/18. Mas a concessão de financiamentos a pequenos agricultores pelas linhas do Pronaf também está em forte ritmo e já cresceu 21%, para R$ 17,8 bilhões. Esse resultado representa 67% do total de recursos disponibilizados pelo governo para essa frente.

Assim, no total, pequenos, médios e grandes contrataram até agora 53% do pacote de crédito rural que o governo colocou à disposição em 2018/19 (R$ 217,7 bilhões).

A demanda por crédito para investimento atingiu R$ 22,2 bilhões, um crescimento de 24%, enquanto nas operações de comercialização o montante atingiu R$ 17,7 bilhões, 3% a mais.

Entre as linhas do Plano Safra destinadas a investimentos que vêm enfrentando problemas de esgotamento de recursos, o Moderfrota, destinada à aquisição de máquinas agrícolas, já computou desembolsos de R$ 6,28 bilhões, 73% do valor disponibilizado e 42% a mais que no mesmo período da temporada passada. O ritmo de contratações de crédito voltado à armazenagem (PCA) também está grande: já foram contratados R$ 924 milhões, mais que o dobro que em mesmo intervalo do ciclo anterior.

Por Cristiano Zaia | De Brasília

Fonte : Valor

Compartilhe!