Demanda ainda fraca reduz os preços do etanol na usina

Alf Ribeiro/Folhapress

Os preços do etanol hidratado, que é usado diretamente no tanque dos veículos, recuaram na última semana nas usinas em São Paulo. O indicador Cepea/Esalq para o biocombustível recuou 0,72% no intervalo entre os dias 20 a 24 deste mês na comparação com o período entre 13 e 17 de outubro, para R$ 1,1356 o litro.

A demanda pelo biocombustível ainda está abaixo do esperado pelas usinas, apesar dos preços convidativos do etanol nos postos e do lançamento pelo setor sucroalcooleiro de mais uma campanha de publicidade para estimular o consumo.

Os preços baixos do etanol e do açúcar, somados ao pedido de recuperação judicial da Aralco e o anúncio da Virgolino de Oliveira de que considera reestruturar suas dívidas, elevaram o risco sistêmico do segmento sucroalcooleiro. Diante disso, a agência de classificação de risco Fitch colocou em observação negativa as notas de crédito de Biosev, Jalles Machado, Tonon Bioenergia e USJ Açúcar e Álcool, o que implica revisão para possível rebaixamento.

De acordo com a Fitch, as companhias do segmento têm enfrentado dificuldades para obter capital de giro e cana-de-açúcar de terceiros. A agência de classificação de risco espera ainda a continuidade da pressão no fluxo de caixa e na liquidez dessas empresas nos próximos 12 meses.

© 2000 – 2150. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3749680/demanda-ainda-fraca-reduz-os-precos-do-etanol-na-usina#ixzz3HLbeSV3G

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.