Degustação e open farm: investimento quer proporcionar experiência do queijo 

Projeto da Fazenda Três Montes prevê expansão do espaço de produção e visitas para que pessoas acompanhem ciclo do alimentoFazenda Três Montes / Divulgação

Fazenda Três Montes / Divulgação

Foi da busca de aproximação dos filhos com a produção de alimentos que nasceu a semente de um projeto voltado à elaboração de queijo da Fazenda Três Montes, em Triunfo, na Região Carbonífera. A ideia dos proprietários é, além do investimento para ampliação do espaço de preparação, trabalhar com o conceito de open farm. Ou seja, de visita ao local em que o alimento é produzido, a exemplo do que fazem as vinícolas.

– Queremos trazer as pessoas para terem ideia do que é um ciclo de queijo – explica a arquiteta Cristiana Schmitz, proprietária da fazenda, ao lado do marido, o médico André Monte.

A expansão do local de produção dos queijos da Fazenda Três Montes terá investimento de R$ 200 mil e deve ser concluída no segundo semestre. A previsão inicial era no primeiro semestre, mas em razão das  restrições trazidas pela covid-19, ficou para a segunda metade do ano.

Natural de Porto Alegre, o casal adquiriu a propriedade em 2017. O intuito, conta Cristiana, era ter um espaço onde os filhos se conectassem ao universo da produção, para entender que “o tomate não nasce no supermercado”.

Com plantel de 20 vacas jersey e uma holandesa, Cristina e André decidiram investir e fazer queijos. E investiram em capacitação. A mais recente, no início de 2020, na França.

– Buscamos aperfeiçoamento lá, mas é um queijo brasileiro, gaúcho e único – afirma.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *