Debate sobre terra indígena

Governo pede redução de área de demarcação

Ministério Público Federal (MPF), governo do Estado, Funai e Incra estiveram reunidos ontem, em Erechim, para buscar uma solução ao impasse criado pela demarcação de terras a indígenas na região. Na visão do MPF, representado pelo procurador Ricardo Gralha Massia, falta definição sobre a destinação de agricultores e indígenas. De acordo com Massia, temas como a indenização da terra nua, regularidade do processo da Funai e datas específicas para o pagamento das indenizações são exemplos de assuntos que merecem um debate amplo.

O governo do Estado, representado pelo secretário de Política Agrícola, Ivar Pavan, reconheceu o dever de indenizar ou reassentar aquelas pessoas que adquiriram terras ilegalmente colonizadas em área indígena, mas pede que a área indígena seja reduzida pelo Ministério da Justiça. Já a Funai destacou a importância de dar continuidade à demarcação e de preservar os interesses dos indígenas na questão. Também foi discutida a necessidade de um calendário para a continuidade da demarcação e pagamento das indenizações.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *