DEBATE NAS REDES SOCIAIS – Macron culpa soja brasileira por desmatamento na Amazônia e Abiove rebate: ‘Está desinformado’

O presidente da França afirmou que vai incentivar a produção de soja local; Abiove diz que fala é ‘protecionismo’

O presidente da França, Emmanuel Macron, fez críticas ao desmatamento da Amazônia e citou especificamente a soja brasileira, relacionando-a ao problema ambiental. “Continuar a depender da soja brasileira seria ser conivente com o desmatamento da Amazônia”, afirmou Macron, em sua conta oficial no Twitter.

A publicação dele é acompanhada de um vídeo, no qual comenta a questão a repórteres. “Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas, estamos lutando para produzir soja na Europa”, afirma o presidente francês.

A declaração é dada no momento em que a União Europeia e o Mercosul negociam um acordo comercial, mas o fracasso brasileiro na proteção ambiental, na opinião de algumas autoridades europeias, seria um entrave para avançar no tema. No vídeo, Macron fala em “não depender mais” da soja brasileira, e produzi-la no continente.

Também pelo Twitter, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) rebateu as críticas feitas pelo presidente francês. Ao comentar o vídeo com a fala de Macron a entidade respondeu em inglês. “O presidente Macron não está desinformado sobre a soja brasileira. A soja é produzida no bioma amazônico livre de desmatamento desde 2008”.

Em outro comentário, a Abiove complementa o seu argumento. “Portanto, ele [Macron] não deve justificar sua decisão de subsidiar os agricultores franceses para a produção de soja por razões ambientais. Ele deve deixar claro para a opinião pública que sua decisão é protecionismo disfarçado de ‘argumentos verdes’”, diz a entidade.

Por Canal Rural, com informações do Estadão Conteúdo

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *