DANILO UCHA – Savanah, mais um exemplo portuário

Engenheira Marisa Forneck

Engenheira Marisa Forneck

Na semana passada, publicamos uma comparação entre o porto de Miami e o de Rio Grande, para mostrar o que ainda é preciso fazer aqui para torná-lo um grande porto. Agora, a engenheira Marisa Bittencourt Forneck, que há muitos anos trabalha com desenvolvimento industrial, logística, transporte e infraestrutura na Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, comenta o que foi feito no antigo porto de algodão de Savanah, na Georgia (EUA), de onde voltou encantada. Ela estava almoçando nas instalações adaptadas para lazer, como se pretende em Porto Alegre, quando um enorme navio de contêineres apitou quase sobre sua mesa.

Mais um II

Quando o algodão foi dizimado pela praga bicudo, no século XX, o porto perdeu toda sua importância, e a cidade ameaçou decair. Mas as autoridades e os empresários reagiram, incentivaram operações industriais ao longo do rio Savanah e a Autoridade Portuária adquiriu áreas para instalar novos terminais. Hoje, o porto de Savanah, além de área de lazer, é o segundo de contêineres do Leste dos Estados Unidos, perdendo apenas para Nova Iorque. Além de obras de melhoria, foi aprofundado o canal de 23 para 42 pés, como se pretende em Rio Grande, tudo para conservar a riqueza da navegação.

Mais um III

"Isso me fez pensar em nosso Estado", diz Marisa. "Nossa hidrovia é navegável, mas deveria ser mais. Dizem que não existe carga para a hidrovia, mas o que são os inúmeros caminhões que passam pela paralela BR-116, se dirigindo ao porto do Rio Grande, senão a verdadeira carga que deveria estar na hidrovia? Em cada navio ou barcaça poderíamos tirar até 200 caminhões da estrada. Precisamos de calado, sinalização, atracadouros, terminais, portos. Em Savannah já estão pensando em aprofundar o calado para os Pós-Panamax, ou seja, para 48 pés, visando não perder carga e desequilibrar a economia da região. E o Rio Grande do Sul, através da iniciativa privada ou pública, seja estadual ou federal, vai esperar mais o quê para estimular nossa hidrovia? As respostas não vêm por mero acaso. Planejamentos necessitam de ações concretas subsequentes."

Uruguai

No ano em que a extinta companhia aérea uruguaia Pluna completaria 80 anos, o vizinho país ganhou uma nova aerolínea. A Alas do Uruguay fez seu primeiro vôo Montevidéu-Assunção no dia 21 passado. Estão nos planos de Sabrina Acevedo, presidente da empresa, logo iniciar vôos para Argentina e Brasil. Ela acredita que isso obrigará as demais companhias a baixar os preços de suas tarifas.

Glúten

Uma das novidades desta Páscoa será os bombons sem glúten. O famoso bombom italiano Baci Perugina garante que não tem glúten em suas três versões disponíveis no Brasil: clássica (negro), ao leite e branco.

Uva

A safra de uva 2016 será 50% menor que a anterior. Informação do Instituto Brasileiro do Vinho. O total será de 350 milhões de quilos. O presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, que é bom enólogo, diz que a qualidade é boa e não prejudicará os vinhos. Ainda nesta semana, o Ministério da Agricultura vai discutir o seguro agrícola com os produtores de uvas.

Fórum da Liberdade

O filósofo, professor e diretor do Centro de Ética e Empreendedorismo, o canadense Stephen Hicks, será palestrante do Fórum da Liberdade. O evento será nos dias 11 e 12 de abril de 2016, no Centro de Eventos da Pucrs.

Imposto de renda

Atender à declaração de Imposto de Renda dos clientes de maneira rápida e com margem de erro próxima a zero. Esse é o sonho de todo o empresário contábil. Para atender a essa necessidade, o Sescon-RS foi em busca do principal software de declaração de IR para ofertá-lo aos associados com descontos significativos que podem superar 50% do preço de tabela. O presidente do Sescon-RS, Diogo Chamun, e o diretor da Wolters Kluwer – Franquia do Rio Grande do Sul – Paulo Augusto Kryvoruchka, assinaram termo de parceria para o Prosoft Analir 8.

 

DANILO UCHA-JN/ESPECIAL/JC

Painel Econômico
DANILO UCHA
Painel Econômico

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *