DANILO UCHA – É preciso deixar de fazer o que é velho

Governador Sartori e Ricardo Sessegolo, presidente do Sinduscon-RS

Governador Sartori e Ricardo Sessegolo, presidente do Sinduscon-RS

As três crises que preocupam os brasileiros econômica, ética e política foram ressaltadas nos principais discursos da posse de Ricardo Sessegolo na presidência do Sinduscon-RS, segunda-feira à noite, no clube Leopoldina Juvenil. Reeleito, Sessegolo lamentou a situação e disse que "estamos mergulhados em enorme crise ética, política e econômica". O presidente da Fiergs, Heitor José Müller, apelou aos industriais para "não estimular o clima de desânimo diante das crises política, ética e econômica simultaneamente presentes na vida dos brasileiros". O governador José Ivo Sartori (PMDB) afirmou que elas levaram à falta de credibilidade nos políticos e autoridades, e que "é preciso mudar, construir novos caminhos, ter atitude". "Não sou a favor do falso otimismo", concluiu, "mas, se queremos fazer algo novo, temos que deixar de fazer o que é velho", finalizou Sartori.

Mais bonito

Um posto Shell da Rede Vip, em Porto Alegre, ganhou pela terceira vez o prêmio Posto mais bonito do Brasil na categoria de postos urbanos. O evento é promovido anualmente pela revista Posto de Observação em parceria com a Brascombustíveis e Sincopetro. Fica na rua Casemiro de Abreu, 1.216, bairro Bela Vista.

Mordida

Quem estiver fazendo um negócio de bens ou direitos que lhe garantirá lucro superior a R$ 1 milhão, que trate de concluí-lo antes do fim do ano. A partir de janeiro, a mordida do Imposto de Renda será bem maior, graças à MP 692, que aumentou as alíquotas do IR sobre ganhos de capital a diferença positiva entre o valor de venda e o custo de aquisição de bens e direitos. Daniel Bettega, consultor da Andersen Tax Brasil, diz que para escapar, só fechando o negócio em 2015. O lucro de até R$ 1 milhão com a alienação de bens (móveis e imóveis) permanece com a alíquota de 15%. De R$ 1 milhão a R$ 5 milhões, passa a valer a alíquota de 20%. De R$ 5 milhões a R$ 20 milhões, incide 25%. Acima desse valor, a mordida é de 30%. Antes dessa MP, a alíquota era única, de 15%.

Simulação

A Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção de Investimento (AGDI) aprovou projeto de implantação do Centro de Simulação de Manobras Navais em Rio Grande, apresentado pela Associação Arranjo Produtivo Local do Polo Naval e Offshore e Entorno (APL). Entrou no âmbito dos projetos prioritários, conforme publicado no Diário Oficial do Estado de 16/10/2015. O apoio financeiro será do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). A AGDI selecionará a entidade executora do projeto. O centro vai modelar os fenômenos hidrodinâmicos da região, atender as empresas associadas ao APL e também a demais entidades beneficiárias do estuário da Lagoa dos Patos e entorno, com o objetivo de promover ganho de qualidade e produtividade.

Ilegais

A Comissão de Combate à Informalidade da Fecomércio-RS acompanhará, amanhã, na Promotoria de Justiça de Capão da Canoa, às 9h, encontro com autoridades de municípios do Litoral gaúcho. Se discutirá a antecipação do trabalho de fiscalização de produtos ilegais, cujas vendas se intensificam nas praias nos meses do verão. A meta da Fecomércio-RS é de que ocorra um acompanhamento mais rígido sobre a liberação de alvarás nesse período do ano, entre outras alternativas.

PIB de 23,46% no Estado

Durante o governo de Alceu Collares (PDT) no Rio Grande do Sul (1991-1994), o PIB do Estado chegou a 23,46%, um dos mais altos da história, e a média de investimentos foi de 13,2%. Estas informações constam em documentário e livro sobre o período, intitulado O voto e pão, a ser lançado amanhã, às 19h, na Assembleia Legislativa. Collares também trouxe a telefonia celular para o Estado. Ele recebeu o governo com o 13º salário do ano anterior e a folha de fevereiro de 1991 dos servidores estaduais em atraso. No mesmo ano, atualizou o pagamento do funcionalismo e pagou o 13º. Menino pobre nascido no interior de Bagé, Collares foi vereador, deputado federal, prefeito de Porto Alegre e o primeiro negro eleito para o governo do Estado.

Painel Econômico
DANILO UCHA
Painel Econômico

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *