DANILO UCHA | Diferenciação da carne de cordeiro

O crescimento da ovinocultura de corte – a chamada ovelha-carne, em substituição à ovelha-lã – no Rio Grande do Sul está exigindo das autoridades do setor e dos próprios criadores e frigoríficos maior investimento em estratégias de diferenciação da carne de cordeiro. É um produto diferente, novo, com qualidades especiais, mais rápido de produzir, cuja demanda está aumentando, mas que ainda precisa ser melhor qualificado. A cadeia produtiva e de comercialização terá que ser melhor organizada, não só para garantir remuneração ao produtor, mas rendimento nos frigoríficos, presença contínua no varejo e qualidade ao consumidor. A Embrapa Pecuária Sul, em Bagé, tinha projetos neste sentido, como o do Cordeiro Alto Camaquã, mas, ultimamente, não se falou mais no assunto. Também há o Cordeiro Herval. Na Fronteira-Oeste, onde estão os maiores rebanhos ovinos, não se fala em mais técnica e tecnologia na produção. O passo inicial poderia ser o censo ovino, pois os números do rebanho são contraditórios. De acordo com a Secretaria da Agricultura, o Estado tinha, em 2009, 3.439.103 animais (já teve 13 milhões), criados por 37.855 proprietários, em 39.512 propriedades. Mas a declaração anual do rebanho, prevista em lei, é feita pelos proprietários, e está sujeita a incorreções.
Bons resultados
A Rotta Ely comemora os bons resultados de 2013, apesar da retração do mercado da construção civil, onde a atividade no segmento alcançou o menor patamar desde 2009 – segundo dados da Confederação Nacional da Indústria. A construtora e incorporadora gaúcha entregou um empreendimento, lançou dois novos, e está com cinco canteiros de obra trabalhando. Os números para 2014 são ainda mais otimistas. “Vamos lançar três novos empreendimentos nos primeiros meses do ano, entregar outros três no segundo semestre, além de abrir cinco diferentes canteiros de obras”, informou Pedro Rotta Ely.
Aposentadorias
Os fundos, especialmente os de previdência privada, não se saíram muito bem em 2013. A remuneração dos fundos de aposentadoria geridos por entidades abertas de previdência privada foi insuficiente para cobrir a inflação, segundo as consultorias NetQuant e Towers Watson. Alguns chegaram a ter prejuízo de 3,82%. O mau desempenho dos papéis públicos, que eles são obrigados a adquirir, foi a causa.
Reconhecimento
O escritório gaúcho Souto Correa Advogados, fundado em fevereiro de 2013, já consta no anuário Análise Advocacia 500, lançado em dezembro, que traz a lista dos advogados e escritórios mais admirados do Brasil. O escritório tem menos de um ano de fundação e atua nas áreas ambiental e cível. Entre os advogados com destaque está o sócio Guilherme Rizzo Amaral, citado na área cível e no setor de eletrônicos.

Previsul

Com 29 páginas e informações sobre todos os produtos, o novo guia da Previsul, desenvolvido pela Agência Equador Propaganda, apresenta aos corretores um material compacto e completo. “Este catálogo permite ao corretor estar sempre preparado no momento da venda, com detalhes de todos os produtos da Previsul organizados em um único material, fácil de carregar e prático para localizar os detalhes de cada seguro”, comenta Fernanda Brazile, gerente de marketing da Previsul. Há versão impressa e no site.
Corretoras de valores
Algo que pouco aparece, porque todo mundo imagina que elas vivem “nadando em dinheiro”, é a crise das corretoras de valores. Com as mudanças feitas na Bolsa de Valores, a exigência de mais tecnologia e o baixo número de investidores no Brasil, as empresas que intermediam a compra e venda de papéis na bolsa vêm tendo prejuízos. Principal fonte de receita das instituições, a cobrança de taxas dos clientes para intermediar as operações na Bolsa de Valores subiu vagarosamente e a expansão foi de menos 8% desde 2008, de acordo com um levantamento da consultoria Austin Ratings. Fernando Zanotti Schneider, especialista em mercado de capitais e fusões e aquisições no escritório Abe Advogados, observa que “o mercado de corretoras de valores sofre um processo de commoditização de parte de seus serviços com um aumento na demanda por tecnologia por parte das autoridades regulatórias e da própria bolsa”, o que aumenta a concentração. Atualmente, mais de 80% do lucro e 55% da receita com prestação de serviço de todo o setor está concentrada apenas nas dez maiores corretoras do Brasil.
O Dia

  • A Caixa Econômica Federal promoverá Leilão Virtual de Joias, em Porto Alegre. O valor de avaliação ultrapassa R$ 4,8 milhões. No lote de menor valor, há um anel de prata com diamante por R$ 63,00. Em www.caixa.gov.br.
  • Missão empresarial integrada por dez micro e pequenas empresas do setor metalmecânico gaúcho, viabilizada pelo Sebrae/RS, participará da 3ª edição do India Engineering Sourcing Show, em Mumbai. Até dia 24.
  • A Jasmin Tapetes inaugurará nova decoração da loja na avenida Carlos Gomes, 1.361, às 9h.
  • A Cooperativa Vinícola Garibaldi completará 83 anos hoje e receberá visitantes com descontos de 17% a 83% em seus vinhos, sucos e espumantes. Quem comprar mais de R$ 83,00 ainda ganhará um brinde.
  • Sescon-RS realizará encontro para ensinar como redigir o Relatório de Gestão do Prêmio Qualidade-RS 2014.
  • O ator e modelo Carlos Casagrande lançará no estande da Breda – Excelência em alfaiataria, na Fenin, em Gramado, sua primeira coleção de camisas. A Mulher Moranguinho estará no estande da Naraka Jeans, lançando a coleção da qual foi garota-propaganda.
  • O tema democracia e os meios de comunicação será debatido na Granpal (avenida das Indústrias, 469/101). Participarão Celso Schröder, da Federação Nacional dos Jornalistas, Pedro Osório, da TVE, Paulo Petri, do Instituto AlterBrasil, e Gilmar Rinaldi, prefeito de Esteio e presidente da Granpal.
  • Depois de Quintão e Cidreira, a escola itinerante da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) estará em Xangri-Lá, de 22 a 25 de janeiro, às 19h, com oficinas destinadas à capacitação, entretenimento e diversão de veranistas e moradores da região.

 

Fonte: Jornal do Comércio

DANILO UCHA | ucha@jornaldocomercio.com.br
Painel Econômico

Coluna publicada em 22/01/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *