DANILO UCHA – Construção civil quer evitar distratos

Ricardo Antunes Sessegolo, presidente do Sinduscon-RS

Ricardo Antunes Sessegolo, presidente do Sinduscon-RS

Um dos temas básicos da indústria da construção civil brasileira, em 2016, será conseguir mudanças no contrato de promessa de compra e venda de imóveis. É um tema antigo, mas que ganhou extraordinária importância depois que, em 2015, segundo o mercado, mais de 40% dos imóveis vendidos pelas construtoras foram devolvidos, porque os compradores não tiveram condições de continuar pagando. A Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (Cbic) admite um número menor – 20% de devolução -, mas, mesmo assim, considera-o muito alto. "Os contratos atuais facilitam o distrato e prejudicam as empresas que investiram na construção dos prédios e na venda e acabam recebendo os imóveis de volta", diz José Carlos Martins, presidente da Cbic. O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil-RS, Ricardo Antunes Sessegolo, informou que a média de distratos, no Estado, aumentou de 11% para 21%, obrigando as empresas a buscarem os clientes e propor acordos, antes de ir para a Justiça.

Baloné

A loja de bijuterias e acessórios de moda abriu sua primeira unidade em aeroportos, no Salgado Filho, em Porto Alegre. É a terceira operação do Grupo Ornatus no Estado, que já tem 35 no País.

Mudanças

O advogado Laércio Márcio Laner deixou de ser sócio do escritório Zulmar Neves Advocacia. Já o advogado Sillas Battastini entrou na sociedade, para atender direito societário, fusões e aquisições.

Gestão de mídia

Ana Paula Zandoná e Fernanda Albuquerque criaram, em Canoas, a Hi Social Midia, escritório para atendimento de empresas interessadas em anunciar nas redes sociais e projetos digitais. Informações em atendimento@hisocial.com.br ou pelo site www.hisocial.com.br.

Viagens mais caras

Com o fim da isenção do Imposto de Renda para envio de remessas de dinheiro ao exterior para cobertura de despesas em viagens de negócios ou lazer, as viagens internacionais ficaram até 25% mais caras, segundo o Instituto de Estudos Tributários. A medida entrou em vigor dia 1.

NF-E

Definitivamente, a Nota Fiscal Eletrônica chegou a todos os produtores rurais. Os arrozeiros já a adotam nas vendas da sua produção. Através do Decreto nº 52.849/16, o Rio Grande do Sul passará a exigir nota fiscal eletrônica também para os pecuaristas (produção de gado), a partir de 01/04/2016 e, para os da lavoura temporária, a partir de 01/10/2016. Feliciano Almeida Neto, da Affectum Auditoria e Consultoria Empresarial, diz que convém buscar todas as informações necessárias para a utilização desta ferramenta, evitando problemas no futuro com o fisco gaúcho. Todas as vendas terão de estar acompanhadas de notas fiscais eletrônicas a partir da data da obrigatoriedade.

Logística

O Yusen Logistics, operador logístico fundado no Japão e presente no Brasil há mais de 10 anos, vai inaugurar este mês escritório em Porto Alegre (RS). A empresa conquistou novos clientes e foi atraída pela forte atuação do Rio Grande do Sul no comércio exterior, tanto nos segmentos de importação quanto de exportação. Será no Trend Office, na avenida Ipiranga, segundo Alexandre Chami, diretor de IFF da Yusen Logistics no Brasil.

Vá na Olimpíada

O Grupo Bradesco Seguros lançou uma campanha nacional voltada para os Jogos Olímpicos, dos quais é a seguradora oficial e patrocinadora. Vai sortear, já a partir do dia 27, pacotes para assistir os jogos, no Rio, beneficiando segurados e acompanhantes, com tudo pago, mais um prêmio de R$ 15 mil, a cada vez que um atleta olímpico do Time Brasil subir ao pódio durante a Olimpíada. Poderão participar clientes Bradesco Seguros com apólices individuais e CPF ativo. Os produtos participantes são Auto, Capitalização, Dental, Vida, Previdência, Saúde, Residencial, Fiança Locatícia, Equipamentos, Náutico e Cartão de Crédito Bradesco Seguros (internacional, gold e platinum da bandeira Visa).

Luz no túnel

Um grupo de jornalistas será reunido pela petroquímica Braskem, de Triunfo, para ouvir o cientista político Carlos Melo sobre a situação do País e do mundo, diante da atual crise, segundo informação de João Ruy Freire, gerente de Relações Institucionais. A esperança é que ele aponte alguma luz no fim do túnel. Mestre e doutor pela Pontifícia Universidade Católica-SP, professor de sociologia e de relações governamentais, Melo é consultor de empresas nacionais e estrangeiras sobre política brasileira. O encontro será no dia 28 de janeiro.

MARCELO G. RIBEIRO

Painel Econômico
DANILO UCHA
Painel Econômico

Fonte : Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *