DANILO UCHA: A desaceleração industrial preocupa

RANDON/DIVULGAÇÃO/JC
Produção de aço é indicativo do movimento da indústria

Produção de aço é indicativo do movimento da indústria

Os industriais brasileiros, e os gaúchos, em particular, estão preocupados com a estagnação da indústria no País e no Rio Grande do Sul. O setor não cresceu, nos últimos cinco anos, e, atualmente, opera com grande ociosidade. O IBGE mostrou  que a produção brasileira de 2013 ficou apenas 0,3% maior que a de 2008, ano de início da crise mundial. No Rio Grande do Sul, os industriais fecharam o ano com a confiança em baixa e com produção industrial em queda. As importações de bens, ao contrário, estão em alta, crescendo a desindustrialização, e as exportações, responsáveis pela captação de divisas, caíram, como as de calçados, prejudicando diretamente o Rio Grande do Sul. No conjunto da indústria, a produção nacional caiu em 11 dos 26 setores listados pelo IBGE ao longo dos últimos cinco anos. Dos 11, em 9 a indústria encolheu mais de 10%. A produção brasileira de aço, que é um importante indicativo para as atividades industriais, caiu em vários meses de 2013. Até julho, por exemplo, teve queda de 2,2% em relação a igual período de 2012, totalizando 19,9 milhões/t.

Desaceleração II

Este quadro explica, um pouco, o pessimismo de alguns setores com o desenvolvimento da economia brasileira em 2014. Não é, ainda, uma situação desesperadora, mas, dificilmente, acontecerá o crescimento que o País precisa. Os trabalhadores representados pela Força Sindical também estão preocupados e preparam atos para chamar a atenção da sociedade: “O déficit da indústria corrobora o que já era visível ao longo de 2013 no chão de fábrica: a indústria brasileira está cambaleando”, diz Miguel Torres, presidente da Força Sindical. Os analistas mais otimistas falam em crescimento de 2,4%.

Bocha

O jogo de bocha, uma paixão dos italianos no Rio Grande do Sul e São Paulo, recém está chegando a Miami. O Bocce Bar, uma osteria rústica em Midtown, inaugurou a primeira cancha de bocha de Miami. Também criou um drinque para acompanhar o jogo, o Bocce Ball.

Ovinos

A feira de ovinos de verão, em Herval, será realizada entre os dias 12 e 16 de fevereiro. A grande oferta de animais, neste verão, estabilizou os preços entre R$ 4,00 e R$ 4,50 o quilo vivo. Uma boa notícia para os defensores da ovinocultura, o rebanho gaúcho está voltando a crescer. Já foi de 13 milhões de cabeças, nos anos de 1960, caiu para menos de 3 milhões, com a crise internacional da lã e, agora, com o ingresso da ovelha-carne e da nova valorização da lã, passou de 3.931.537 cabeças, em 2012, para 4.104.349 animais, em 2013.

Motoboys

Depois dos aplicativos para chamar táxi, que fizeram sucesso imediatamente, estão surgindo os para localizar motoboys, com a vantagem de que já calculam as corridas automaticamente. O MoblyBoy obteve investimentos de R$ 10 milhões para expandir seus serviços para todo o Brasil. Disponível gratuitamente para Android e iPhone, se estabeleceu como o aplicativo mais popular do segmento, recebendo destaque da Apple em sua App Store e conquistando milhares de motoboys para sua base em São Paulo, conforme Vinicius Apoena e Márcio Meira, criadores do sistema.

Infeliz

A Ford Mundial está fazendo um enorme esforço de marketing para tentar diminuir os efeitos negativos de uma declaração infeliz de seu diretor global de marketing, Jim Farley, em palestra na Consumers Eletronics Show, em Los Angeles. Ao falar nas novidades tecnológicas, Farley disse que a empresa tem condições de rastrear, via GPS instalado nos veículos da marca, tudo o que o motorista faz, onde esteve, a qual velocidade percorreu algum trecho, qual percurso utilizou no seu deslocamento, infrações de trânsito cometidas etc. A comunidade do automóvel, que já desconfiava de alguma coisa nesse sentido, mas achava que não passavam de fantasias, ficou estarrecida com a “espionagem”. Os motoristas estão achando que sua privacidade é violada.

Emoção

A emoção se tornou um ativo valioso para a sociedade, impacta o consumo e os relacionamentos e é um ponto vital para a sustentabilidade e a perpetuação de valor de marcas e organizações. Esta é a tese de Arthur Bender, considerado um dos maiores estrategistas de marcas no Brasil, defendida no livro Paixão e significado da marca, que acaba de ser colocado nas livrarias pela Integrare Editora. A emoção, segundo o autor, é ponto de virada e transformação de marcas corporativas, marcas pessoais e de organizações.

Agropecuária

A agropecuária continuará sendo, em 2014, um forte esteio da economia brasileira. De acordo com o Ministério da Agricultura, o Valor Bruto da Produção será de R$ 462,4 bilhões, 7,5% a mais que em 2013, quando foi de R$ 430 bilhões, já um recorde. No Rio Grande do Sul, como tem acontecido nos últimos anos, a estiagem gera uma incógnita.

Assim não vai dar

Quando o Brasil ganhou o direito de realizar a Copa do Mundo, o próprio então presidente da CBF, Ricardo Teixeira, afirmou que os maiores problemas seriam os aeroportos. E parece que continuam sendo. Sábado à noite, no Salgado Filho, a entrega das malas na chegada do vôo da TAP Lisboa-Porto Alegre demorou mais de uma hora. E só tinha aquela chegada internacional naquele horário, um A-330, com pouco mais de 300 passageiros. Se chegarem dois ou três aviões ao mesmo tempo, durante a Copa, será um desastre.

Turismo das uvas

A maior parte das vinícolas gaúchas já iniciou a colheita da uva da safra 2014, principalmente as destinadas à produção de espumantes. O Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, que tem nesta época o maior fluxo de visitantes do ano, espera mais de 70 mil turistas durante a vindima. Em 2013, foram 283 mil turistas, sendo 60 mil só no primeiro trimestre do ano. A vindima abrirá, oficialmente, dia 1 de fevereiro.

Ingressos

Entre as muitas coisas difíceis de explicar, no Brasil, duas se destacam: os preços dos shows e espetáculos musicais e os dos ingressos no futebol. Qualquer show de mais destaque aqui custa o dobro ou o triplo de apresentações semelhantes em outros países. E os ingressos do futebol fecharam 2013 com aumento de 31,5% nos preços. Não é a toa que os estádios estão cada dia mais vazios.

O Dia

  • Às 10h30min, o presidente do Instituto de Estudos Empresariais, Bruno Zaffari, apresentará as novidades do 27º Fórum da Liberdade.
  • A Associação Brasileira de Recursos Humanos-RS iniciará curso de Desenvolvimento de Gestores, às 18h, em sua sede.
  • As advogadas Gabriele Chimelo e Caroline Gomes e Silva Forte, da Scalzilli.fm, ministrarão curso sobre gestão de crise empresarial recuperação judicial e falências, na ESPM, às 19h.

Fonte: Jornal do Comércio |

DANILO UCHA | ucha@jornaldocomercio.com.br
Painel Econômico

Coluna publicada em 27/01/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *