DANILO UCHA

Sulgás se aproxima dos 20 mil clientes residenciais

JONATHAN HECKLER/JC

Obras no bairro Menino Deus devem começar na próxima semana

Obras no bairro Menino Deus devem começar na próxima semana

A Sulgás vai atingir o número de 20 mil clientes no início de dezembro. A informação é do diretor-presidente da empresa, Roberto Tejadas. A Companhia de Gás do Rio Grande do Sul fechou outubro com 19.647 contratos. Indústrias, shoppings, hospitais, bares e restaurantes já usam o combustível, mas as residências são maioria: 18.983 unidades utilizam o gás natural. A Sulgás logo vai ultrapassar a marca de 20 mil apartamentos abastecidos, pois muitos empreendimentos imobiliários novos optaram pelo produto. Em Porto Alegre, 22 bairros já tem o serviço, a maioria no eixo Moinhos de Vento-Shopping Iguatemi. A próxima área de expansão da canalização será o Menino Deus, onde as obras começam na próxima semana. O trabalho, orçado em R$ 10 milhões, deve iniciar pela avenida Praia de Belas, que já possui dutos instalados, pois o shopping é abastecido pela companhia.

Gás natural

O Moinhos de Vento, que até o ano passado era o bairro que mais tinha clientes residenciais da Sulgás, perdeu o posto de líder e agora não figura nem entre os cinco primeiros. Escolhido para o projeto-piloto de expansão da rede de gás natural para abastecer residências, em 2005, o Moinhos largou na frente porque tinha clientes-âncora comerciais: o shopping, Hotel Sheraton, Grêmio Náutico União e Leopoldina Juvenil. Quem mais tem apartamentos com gás natural hoje é o bairro Humaitá (5.767 unidades), seguido por Bela Vista e Mon’t Serrat (1.967 somados). Porto Alegre não é a única cidade abastecida. Canoas já totaliza 1.762 residências usando o combustível.
Gás natural II

O crescimento exponencial de clientes residenciais – eram 11 mil no início do ano passado – tem uma explicação: o consumo de um apartamento é ínfimo se comparado ao de uma fábrica. A soma do gasto dos quase 19 mil lares é, em média, de 6,7 mil metros cúbicos (m3) de gás ao dia. E apenas 117 indústrias do Estado usam 1,35 milhão de m3. O gargalo no transporte do combustível, que vem da Bolívia até o Rio Grande do Sul, impõe limites a uma expansão entre os grandes consumidores em solo gaúcho. Por isso, foram apenas quatro novos clientes industriais desde 2013: Metalacs (São Leopoldo), Piva (Garibaldi), Polo Filmes (Montenegro) e Tibre (Garibaldi).

Gás natural III

Tejadas deixará comando da Sulgás. JOÃO MATTOS/JC

Com a mudança no governo do Estado, Roberto Tejadas deixará a Sulgás no início de 2015, depois de quatro anos no comando da companhia. Nesse período, foram construídos 250 quilômetro de rede, com investimentos de R$ 150 milhões. Atualmente, são 786 quilômetros canalizados no Rio Grande do Sul. Tejadas salienta que a empresa teve resultados superavitários, mesmo com a alta do dólar e a importação de gás da Bolívia. Para 2014, a projeção é de R$ 60 milhões de lucro líquido, ante R$ 47 milhões em 2013, R$ 67,3 milhões em 2012, e R$ 75,5 milhões em 2011.

Restauração

Dois importantes prédios do magnífico acervo arquitetônico do centro da cidade de Pelotas serão restaurados. A construtora Solé Associados ganhou a licitação para elaboração do projeto de recuperação do Teatro Sete de Abril (R$ 191 mil), construído em 1834, e a VRP Arquitetura Estratégica a do Grande Hotel (R$ 319 mil), erguido em 1925. A cidade de Pelotas possui, em sua área central, o maior conjunto arquitetônico referente ao final do século XIX e início do XX, grandes casarões e prédios imponentes, construídos no apogeu econômico da região, possibilitado pelas grandes charqueadas que abasteciam o País e o mercado internacional.
10 anos com espumante

A pizzaria com forno à lenha de Porto Alegre L’Antica Pietra comemorou 10 anos e lançou uma edição especial de espumante rosé brut fabricado pela Pizzato Vinha e Vinhos, de Bento Gonçalves. Produzido sob a orientação de Flávio Pizzato, o espumante tem notas de morangos, cerejas, frutas cristalizadas e leve tosta de pão, gosto do fruto fresco, com equilíbrio de acidez e álcool, encorpado, seco, refrescante e cremoso. Está à venda na pizzaria, na rua Dr. Timóteo, 150.

O Dia

  • A AES Sul seleciona, através de chamada pública, projetos de eficiência energética que receberão recursos do Programa de Eficiência Energética para serem implantados em 2015. Informações emhttps://www.aessul.com.br/site/menuapoio/ChamadasPublicas.aspx.
  • O enólogo italiano Roberto Cipresso, sócio de Galvão Bueno em vinícola na Itália, apresentará os vinhos, às 19h30min, no Hotel Plaza São Rafael. Ingresso a R$ 350,00.
  • O Instituto Ling apresentará a exposição CANT  (lê-se cantoverso), de Nelson Felix, às 19h, com conversa com o artista. Na rua João Caetano, 440.
  • O presidente da Opus Promoções, Carlos Eduardo Konrath, vai falar sobre Parcerias de sucesso para investimentos em marketing cultural no Tá na Mesa da Federasul. Às 11h30min, no Largo Visconde de Cairu, 17.
  • O arquiteto Renato Saboya, professor da UFSC, fará a palestra Os efeitos da arquitetura: influência sobre vitalidade e segurança pública. Às 19h30min, na seccional gaúcha do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB). Fica na rua General Canabarro, 363, Centro Histórico de Porto Alegre. É o projeto Quarta do IAB ao vivo, aberto ao público e com entrada franca.

 

Fonte: Jornal do Comércio |

DANILO UCHA
ucha@jornaldocomercio.com.br
Painel Econômico

Coluna publicada em 19/11/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.