Criação da Raízen eleva lucro da Cosan a R$ 2,29 bi

Fonte: Globo Rural

A joint venture formada entre Cosan e Shell explora os negócios de açúcar, etanol e cogeração de energia

por Agência Estado

Fernanda Bernardino
Usina de açúcar da Cosan em Barra Bonita, SP

A Cosan registrou lucro líquido de R$ 2,299 bilhões no primeiro trimestre do ano-safra 2011/2012 (de abril a junho deste ano), ante os R$ 400 mil registrados em igual período do ano passado. De acordo com a empresa, o resultado foi impactado pela formação da Raízen, joint venture formada entre Cosan e Shell, para explorar os negócios de açúcar,etanol e cogeração de energia, bem como o negócio dedistribuição de combustíveis.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) alcançou R$ 3,755 bilhões, 689% acima dos R$ 475,7 milhões registrados no mesmo trimestre do ano passado, com a margem de 72,4%, ante 11,9% no período anterior. O Ebitda ajustado, excluindo-se os efeitos de formação da Raízen, somou R$ 439,9 milhões, com queda de 7,5% ante os R$ 475,7 milhões do primeiro trimestre do ano anterior. A margem Ebitda ajustada ficou em 8,5%, frente aos 11,9% do ano anterior.
A receita líquida da Cosan aumentou 29,7%, para R$ 5,188 bilhões, frente aos R$ 3,999 bilhões de iguais meses do ano passado. Sem os efeitos da formação da Raízen, o lucro líquido da Cosan seria de R$ 167,5 milhões no primeiro trimestre de 2011/12, volume também superior aos R$ 400 mil registrados em igual período da safra 2010/11.
De acordo com balanço financeiro da empresa, o valor de ganho com a formação da Raízen, líquido de impostos, foi de R$ 2,187 bilhões, considerando um valor avaliado do negócio de R$ 16,12 bilhões, dos quais a participação da Cosan de 50% seria de R$ 8,06 bilhões.

Redefinição

Após a criação da Raízen – joint venture formada em 1º de junho de 2011 entre Cosan e Shell para explorar os negócios de açúcar, etanol e cogeração de energia, bem como o negócio de distribuição de combustíveis – as unidades de negócio da companhia foram redefinidas. A antiga Cosan Açúcar e Álcool (CAA) passou a ser denominada Raízen Energia e tem como atividade principal a produção e comercialização de derivados de cana-de-açúcar. A unidade, que inclui ainda as atividades de cogeração de energia, tem participações em empresas de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.
Já a Raízen Combustíveis responde pela distribuição e comercialização de combustíveis principalmente da rede de postos Esso e Shell, além do fornecimento de combustíveis para aviação. O negócio de lubrificantes foi excluído e passa a ser contabilizado como Outros Negócios, junto com os investimentos em terras agrícolas e a estrutura corporativa das atividades do grupo Cosan. A Rumo permanece como a unidade de negócios da Cosan voltada para a prestação de serviços logísticos de transporte, armazenagem e elevação portuária de açúcar tanto para a Raízen Energia quanto para terceiros.

Um comentário em “Criação da Raízen eleva lucro da Cosan a R$ 2,29 bi

  1. trabalho no grupo para terceiros,transportando cana de acucar,e venho atraves deste comentario denunciar q na unidade da barra existe uma mafia na qual sao so favorecidos aqueles que pagam propina aos responsaveis pelo transporte,assim sendo,seus caminhoes pegam distancias maiores e fretes maiores em troca de dinheiro ,isto tudo e feito na propia guarita de transporte,os donos de frente de servicos conversam com os encarregados do setor,acertam o valor da propina,e passam o dinhero ou qualquer outra bem feitoria fora do grupo,em quanto muitos sao prejudicados este esquema,estao envolvidos neste esquema trans silva,luchesi transportes,sr FABIO,responsavel pelo transporte de cana picada,BERGAMO,outro corrupto no grupo,MAURO,chefe da guarita de transporte,e seus comparsas,ai dentro,fica aqui a minha denuncia,e se o grupo tiver transparencia,investigue,sem mais e obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *