COTAÇÕES PRESSIONADAS – Preços do milho em alta na B3 favorecem cotações em algumas regiões do Brasil

Valorização do milho no mercado futuro  surpreendeu e deu sustentação aos preços em algumas praças nesta terça, 8

Colheita de milho

Foto: Pedro Revillion

O mercado brasileiro de milho teve um dia de cotações pressionadas na maior parte das regiões. Porém, o limite de alta alcançado no milho na B3, no mercado futuro, surpreendeu e deu sustentação aos preços em algumas praças, com destaque para São Paulo, onde os valores subiram. Houve menor fixação de oferta em algumas regiões, o que deu suporte aos preços.

Mas, em linhas gerais, os consumidores de maior porte ainda sinalizam para algum conforto em seus estoques, e também não atuaram ativamente no decorrer da terça-feira, 8, como coloca o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. E isso pesa sobre os preços.

No Porto de Santos, o preço ficou em R$ 69/74 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), a saca ficou entre R$ 69/74.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 70/73 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço chegou a R$ 69/70 na Mogiana. Em Campinas CIF, o valor chegou a R$ 72/73,50 a saca.

No Rio Grande do Sul, o preço ficou em R$ 83/85 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, a cotação chegou a R$ 66/70 a saca em Uberlândia. Em Goiás, o preço esteve em R$ 69 – R$ 71 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, o preço ficou a R$ 63/67 a saca em Rondonópolis.

Por Agência Safras

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *