Corte de R$ 3 bilhões para o campo

O corte de gastos anunciado pelo governo federal repercutirá em cheio nas contas dos ministérios relacionados ao setor primário. Juntos, Ministério da Agricultura e Ministério do Desenvolvimento Agrário deixarão de investir R$ 3,15 bilhões, sendo R$ 1,95 bilhão e R$ 1,19 bilhão respectivamente. O corte refere-se às chamadas despesas discricionárias, aquelas que são consideradas não obrigatórias. Em percentual, a perda atinge 58,1% das despesas discricionárias previstas pelo Ministério da Agricultura e 32,79% daquelas projetadas pelo Desenvolvimento Agrário.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.