Copersucar volta a exportar açúcar ‘novo’

Daniel Wainstein/Valor / Daniel Wainstein/Valor
"As novas cargas estão chegando pelo terminal XXI, adaptado para operar com capacidade reduzida", diz Pogetti

A Copersucar, maior trading de açúcar e etanol do mundo, iniciou ontem em seu terminal em Santos (SP) o primeiro carregamento de açúcar "novo". A companhia concluiu o embarque do produto remanescente do incêndio ocorrido em outubro do ano passado no terminal, e agora voltou a receber e exportar novas cargas da commodity.

Em outubro passado, um incêndio de grandes proporções afetou o terminal açucareiro da empresa. Cerca de 180 mil toneladas de açúcar bruto estavam estocados nos três armazéns. A companhia estima que 70% desse volume foi recuperado e exportado.

O presidente do conselho de administração da Copersucar, Luís Roberto Pogetti, informou que na última quarta-feira um navio atracou no terminal para carregar 60 mil toneladas de açúcar bruto com destino a Dubai, nos Emirados Árabes. Esse açúcar está chegando no terminal pelo armazém XXI, que foi inaugurado em meados do ano passado e que também foi afetado pelo sinistro.

Essa estrutura foi adaptada para retomar a operação com capacidade reduzida, até que os outros dois armazéns estejam recuperados. A previsão é que em maio próximo a operação desse armazém seja suspensa para sua completa reconstrução. Em seu lugar, voltarão a funcionar os outros dois terminais, neste momento em obras.

Nesta safra 2013/14, a Copersucar prevê exportar 7 milhões de toneladas da commodity. Até outubro, 3,8 milhões de toneladas haviam sido embarcadas. As 3,2 milhões de toneladas restantes devem ser exportadas até março deste ano. A maior parte desse volume (2,5 milhões) seguirá por terminais de terceiros e a diferença, 700 mil toneladas, no próprio terminal da trading.

A companhia calculou que, com o incêndio, as perdas ficarão em R$ 150 milhões. O valor considera os gastos para limpar e reconstruir o terminal e inclui despesas não indenizadas pelo seguro. Para cobrir parte dessa perda, um aumento de capital de R$ 100 milhões foi aprovado por suas usinas sócias no dia 17 do mês passado.

A ata da assembleia extraordinária de acionistas que aprovou o aumento tornou-se pública ontem. Com a chamada de capital, o capital social da companhia saiu de R$ 80,3 milhões para R$ 180,3 milhões, mediante a emissão de 833.333.333 de novas ações ordinárias, subscritas ao valor patrimonial de 31 de outubro de 2013, correspondente a R$ 0,12 por ação.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3398270/copersucar-volta-exportar-acucar-novo#ixzz2qecvLaGz

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *