Cooperativas utilizam Agricultura de Precisão

Cooperativas utilizam Agricultura de Precisão
A Agricultura de Precisão (AP) é uma ferramenta cada vez mais utilizada pelos produtores brasileiros. Com a intenção de facilitar o acesso aos pequenos e médios agricultores, as cooperativas têm aderido à aplicação das técnicas e disponibilizado-a aos seus cooperados. Hoje, cerca de 20 cooperativas do Rio Grande do Sul já utilizam equipamentos e procedimentos que visam o gerenciamento mais detalhado do sistema de produção agrícola.
A cidade de Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, é considerada um pólo da Agricultura de Precisão no país e vai sediar a feira Expodireto Cotrijal, uma das principais exposições do setor. Há mais de 10 anos, o estado investe no avanço da Agricultura de Precisão por meio de planos e capacitações. Um deles é o projeto Aquarius, uma parceria entre a Universidade de Santa Maria (UFSM), a Cooperativa Cotrijal, a prefeitura de Não-Me-Toque e empresas públicas e privadas. Todos com o objetivo de desenvolver e fomentar o ciclo completo da Agricultura de Precisão.
O projeto Aquarius incentiva as cooperativas e produtores a utilizarem as técnicas da Agricultura de Precisão. A cooperativa adquire os equipamentos e oferece ao associado o maquinário necessário. As tecnologias podem aperfeiçoar o uso dos insumos agrícolas, reduzir os impactos ambientais da produção, aumentar a lucratividade do produtor e melhorar a gestão das propriedades.
Dentre os aparelhos utilizados para implementar técnicas de precisão, incluem-se equipamentos e máquinas que fazem análise de solo e distribuem os insumos a taxas variadas. Essas práticas evitam o desperdício de fertilizantes e otimizam a colheita. Aparelhos de GPS podem mapear e ajudar a monitorar a propriedade para adubação e uso de agroquímicos na quantidade e no local certo. Sensores de rendimento mostram as áreas em que o solo rende mais e orientam a melhor maneira para plantar.
Além disso, o projeto mapeou 20 áreas de pesquisa em diferentes regiões do estado. Em Não-me-Toque(RS), a Cotrijal em parceria com a UFSM instaurou o Projeto Ciclus. Uma réplica do Aquarius, aplicada na cooperativa. O programa atende aos associados, repassa a tecnologia e acompanha a produtividade. A Cotrijal oferece apoio técnico para que o produtor possa gerir a propriedade com precisão.
No Rio Grande do Sul, cerca de 90 municípios já utilizam as técnicas, que somam cerca de 160 mil hectares. Representantes do Departamento de Propriedade Intelectual e Tecnologia da Agropecuária (DPTA) do Mapa já estiveram no estado para conhecer os projetos. A meta é duplicar os casos de sucesso em outros estados brasileiros e difundir a ferramenta pelo país.
Promoção da Tecnologia Agropecuária
A Agricultura de Precisão é uma das ferramentas escolhidas pela Coordenação de Acompanhamento e Promoção da Tecnologia Agropecuária (CAPTA), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O objetivo é promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio em beneficio da sociedade brasileira. A iniciativa envolve não somente as aplicações de insumos ou mapeamentos diversos, mas todos os processos de produção. A aplicação desta tecnologia vai além das atividades agrícolas, pois tem um grande potencial para a área de zootecnia, na gestão hídrica e na silvicultura.
Nesta quarta-feira, 29 de fevereiro, o Ministério da Agricultura realizou videoconferências com técnicos das Superintendências Federais de Agricultura divididos por regiões. As reuniões que começaram ontem (28) identificaram as demandas do setor e promoveram a troca de experiências em Agricultura de Precisão entre os técnicos envolvidos. O líder da Rede de Agricultura de Precisão da Embrapa Instrumentação, Ricardo Inamasu, também participou da conferência. Os técnicos da região Sul, que participaram da reunião por vídeo, estarão presencialmente reunidos no estande do Mapa durante a Expodireto Cotrijal, em Não-me-Toque (RS).
Durante a Expodireto Cotrijal – Feira Internacional de Tecnologia e Negócios, o Ministério vai distribuir material de divulgação sobre agricultura de precisão no estande. Além disso, um Fiscal Federal Agropecuário da Coordenação de Acompanhamento e Promoção da Tecnologia Agropecuária (CAPTA) estará presente para esclarecer dúvidas.

Fonte: Redação Pantanal News/Ministério da Agricultura em 01/03/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *