Contra ocupação irregular, reação cinematográfica

Com uma estrutura digna de filmes de ação, uma operação da secretaria de Estado da Ordem Pública e Social do Distrito Federal (Seops) para coibir ocupações irregulares contou com mais de 100 policiais, dois tratores, três ônibus e diversas viaturas na quinta-feira no Condomínio Califórnia, no Riacho Fundo.

Cercados de moradores indignados com a ação, com direito a um advogado que representa o condomínio prometendo processar o governo, os policiais demoliram 13 construções e 14 postes de iluminação clandestinos. Quase todas as construções estavam em estágio inicial. Nos casos em que a família está instalada, é "quase impossível" fazer o mesmo, disse um policial presente à operação. O loteamento existe desde 1996, com muros altos, síndico, regimento e centenas de moradias.

O local está situado em Zona Rural de Uso Controlado, onde predominam as atividades agropastoris. Segundo o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot) do DF, as ocupações irregulares não podem ser regularizadas.

As áreas rurais do Riacho Fundo compreendem as colônias agrícolas Riacho Fundo e Sucupira, e os setores Placa das Mercedes e Granja das Oliveiras. Todos os terrenos são públicos, pertencentes à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e repassados a agricultores sob termo de concessão para a realização de atividades rurais.

As regiões, no entanto, sofrem constantes tentativas de parcelamento ilegal do solo para ocupação exclusivamente residencial. De janeiro a outubro deste ano, segundo dados da Seops, foram realizadas 14 operações nessas áreas, com o saldo de 53 construções demolidas. (TV)

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2901758/contra-ocupacao-irregular-reacao-cinematografica#ixzz2C6MvZwCW

Fonte: Valor | Por De Riacho Fundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.