Consumo doméstico está em expansão dentro e fora de casa

O consumo de café fora de casa aumentou 2,7% em volume e 21% em valor no Brasil em 2017 na comparação com o ano-móvel encerrado em junho do ano passado, segundo dados da Kantar Worldpanel. De acordo com a consultoria, dentro de casa os incrementos observados foram de 3,9% e 10%, respectivamente.

Manuela Bastian, diretora da Kantar Worldpanel, afirmou que o aumento mais forte em valor refletiu reajustes de preços acima da inflação e o aumento do consumo de cafés de valor agregado mais alto.

"O consumo fora de casa aumentou principalmente no café da manhã. Existem mais consumidores tomando o café da manhã fora de casa". Ela informou que esse aumento do consumo aconteceu sobretudo em bares, ambulantes e cafeterias. O consumo da bebida fora do lar no café da manhã cresceu 10%, segundo a consultoria.

Conforme a Kantar Worldpanel, 24% do volume de café consumido no país é fora de casa, e há espaço para expansão. Enquanto no Brasil 40% da população consome café fora de casa, no Reino Unido o índice chega a 70%. Os percentuais também são elevados na Espanha (76%), em Portugal (82%), na França (57%), no México (54%) e na China (50%).

No Brasil, o consumo por pessoa ao ano é de 9 xícaras. Na China, a média chega a 8 xícaras por pessoa por ano. O Reino Unido lidera o consumo individual, com 82 xícaras por pessoa por ano. Em relação aos locais de compra, no Brasil, o café é comprado principalmente em bares, e o gasto médio por café é de US$ 1,30. No Reino Unido, no México e na China, o café é consumido principalmente em cafeterias. E os preços são mais altos, com uma média de US$ 2,90 no Reino Unido, US$ 2,60 no México e US$ 4,50 na China.

Dentro de casa, conforme Manuela, aumentou o consumo de cafés de valor agregado mais alto no Brasil, como orgânicos, descafeinados, cafés de origem e em cápsulas.

Por Cibelle Bouças | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *