Conselho Monetário Nacional deve aprovar R$ 7 bilhões para renegociação de dívidas agrícolas

Fonte: Ruralbr

Crédito oferecido pelo governo federal é voltado para agricultores familiares

Daniela Castro

O Conselho Monetário Nacional deve aprovar, nesta quinta, dia 3, uma resolução para que os agricultores familiares renegociem dívidas antigas, que tiveram início em 1999. A proposta do governo federal é disponibilizar R$ 7 bilhões, com limite de R$ 25 mil por produtor.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), o endividamento alcança quase R$ 3 bilhões. São débitos que ficaram difíceis de serem pagos porque os produtores tiveram frustração de safra em decorrência do clima.

– Essa possibilidade de os agricultores familiares terem uma renegociação através de um novo crédito é fundamental. Hoje, os agricultores endividados estão no Serasa e no Cadin, impossibilitados de ter acesso a um financiamento – diz o secretário de Política Agrícola da Contag, Antoninho Rovaris.

Foram três anos de negociação com o governo até que o crédito saísse. O empréstimo poderá ser pago em até 10 anos. Na opinião do vice-presidente de agronegócio do Banco do Brasil, Osmar Dias, o prazo é longo demais e pode comprometer a capacidade de financiamento do agricultor para as safras futuras.

– Se, por exemplo, um agricultor familiar toma R$ 25 mil, o limite de crédito dele será baixado em R$ 25 mil. Isso tem impacto, inclusive, na própria segurança do produtor, porque se ele não pode financiar, não pode fazer seguro. A não ser que ele faça o seguro sem financiar, mas as dificuldades serão maiores – defende.

De acordo com a Contag, 300 mil contratos poderão ser renegociados com o empréstimo que está para ser aprovado pelo governo.

CANAL RURAL

Um comentário em “Conselho Monetário Nacional deve aprovar R$ 7 bilhões para renegociação de dívidas agrícolas

  1. É inacreditavel tamanha burocracia que ainda vivemos em nosso pais,pois o governo vai Europa e paises com extrema pobreza dar apoio enquanto aqui nos brasileiros que produzimos o que eles mandam pra fora,estamos até o pescoço no fundo do poço e o CMN não pode aprovar um credito que é o minimo que deveriam fazer para nos tirar do sufoco, e assim eles teriam mais acesso aos nossos produtos e arrecadação de impostos!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *