Congresso debate rumos do setor de saneamento

Fonte: Jornal do Comércio

Questões relativas a água potável e tratamento de esgoto estão na pauta

MARCO QUINTANA/JC
Para Jussara Pires, fórum é uma forma de reunir pessoas que estão entrando no mercado de trabalho
Para Jussara Pires, fórum é uma forma de reunir pessoas que estão entrando no mercado de trabalho

Porto Alegre sedia desde ontem o 26º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, que será realizado até a próxima quinta-feira no Centro de Convenções da Fiergs. Antes da abertura do evento, em um encontro pré-congresso, um fórum formado por jovens profissionais da área debateu os caminhos, os avanços e os estudos que estão ocorrendo em relação ao saneamento no País. O encontro foi realizado no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio Grande do Sul (Crea-RS).

De acordo com a diretora da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (Abes) no Estado, Jussara Pires, a realização do fórum é uma forma de reunir pessoas que estão entrando no mercado de trabalho, que estão se formando ou já são formados que buscam consolidar a carreira, para refletir sobre as possibilidades, dificuldades e inovações que o mercado oferece. “Muitos desses jovens se conheciam apenas de redes sociais ou grupos de discussão virtual. A ideia desse fórum é exatamente reuni-los para que possam formar um grande grupo de troca de experiências e novos conceitos”, ressalta Jussara.

“O grande questionamento dentro da associação é como deve ser feita a renovação dos quadros dos profissionais do setor de saneamento, já que é uma área que por muitos anos esteve paralisada, provocando uma ociosidade em sua capacidade técnica”, diz a diretora da Abes. Ela explica ainda que muita gente qualificada foi saindo do setor e agora chegou o momento de renovar os quadros.

A associação definiu um diretor específico para o departamento voltado a jovens profissionais, Peter Cheung, que é responsável pela coordenação de cursos específicos, e busca por integrantes, além de desenvolver políticas de apoio. “A associação tem que ser um facilitador para que o jovem se interesse pelo setor do saneamento e se consolide nessa área”, reitera a diretora. Durante o congresso será realizada uma olimpíada de conhecimento, a fim de colocar esses novos integrantes na vitrine. Foi estipulado pela coordenação da Abes que, para se integrar ao grupo de jovens profissionais, os membros devem possuir idade inferior a 36 anos.

Até quinta, o congresso espera reunir um público de 60 mil pessoas. O evento ocorre há cinco décadas, de dois em dois anos, e foi realizado em Porto Alegre pela última vez há 48 anos. É considerado um dos maiores da América Latina com foco nos segmentos de água, esgotos e resíduos sólidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *