Conferências sobre resíduos sólidos mobilizam cidades pernambucanas

Cento e uma cidades pernambucanas já realizaram conferências municipais sobre resíduos sólidos, com mais sete encontros regionais e 689 delegados eleitos. As conferências tem mobilizado cada vez mais municípios em todo o país, visto que o trabalho dos catadores tem influência significativa na cadeia econômica e produtiva do Brasil, sendo essencial para atingir o patamar de desenvolvimento sustentável.

Em Pernambuco, o trabalho nos municípios foi iniciado a mais de três meses e, neste fim de semana, representantes de 112 cidades debateram ideias na tentativa de transformar as propostas em algo concreto. O estado tem hoje 148 lixões, que geram gases de efeito estufa, demonstra que o tratamento dos resíduos sólidos é um eixo fundamental para se construir um modelo de sociedade sustentável. Anualmente, são jogados nos oceanos 14 bilhões de toneladas de lixo em todo o mundo.

Dados

Dados levantados pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica Aplica (Ipea) sobre a situação social das catadoras e dos catadores de material reciclável e reutilizável mostram que, em Pernambuco, mais de 76% das pessoas que exercem a atividade de reciclagem são do sexo masculino, com idades que variam entre 12 e 54 anos. De acordo com a pesquisa, nos domicílios de Pernambuco, 55,4% das crianças e adolescentes vivem em lares com pelo menos um catador ou catadora.

Conferência Nacional de Resíduos Sólidos

Conferência municipais e estaduais sobre resíduos sólidos antecipam a Conferência Nacional, que acontece entre 24 e 27 de outubro, em Brasília. A quarta edição tem o desafio de contribuir para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, com foco em: Produção e Consumo Sustentáveis; Redução dos Impactos Ambientais;  Geração de Trbalho, Emprego e Renda; e Educação Ambiental.

Com o lema "Vamos cuidar do Brasil", a CNMA espera que a sociedade brasileira – governos, empresários e sociedade civil – se engaje no processo de democracia participativa. É o fórum adequado para expor preocupações, dividir responsabilidades e apresentar reivindicações e sugestões que aprimorem a política ambiental do País.

A CNMA é também um importante instrumento de educação ambiental, uma chance de os cidadãos se apropriarem localmente dos compromissos planetários, assumindo responsabilidades para construção de sociedades sustentáveis.

Fonte : Ministério do Meio Ambiente