Conferência aponta sugestões para extensão rural em Santa Catarina

Foi realizada na última sexta-feira (16), em Santa Catarina a 1ª Conferência Estadual de Ater. O evento é uma ação do Conselho Estadual do Pronaf e do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O evento corresponde a uma etapa preparatória para a conferência nacional, que será realizada em abril e definirá diretrizes para a Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) brasileira.

O agricultor Vilceo Sehnen, 28 anos, do município de Pinhalzinho (SC), presidente da Cooperativa dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Cootraf), afirma que Ater é um instrumento necessário. "Uma Ater qualificada, com técnicos qualificados para fazer o que está proposto no projeto e que consigam ir até propriedade no mínimo quatro horas a cada 30 dias, com projeto de médio prazo, com continuidade e acompanhamento do trabalho”.

A conferência estadual é uma ação do Conselho Estadual do Pronaf e do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), com apoio da Epagri e do Incra. O evento corresponde a uma etapa preparatória para a conferência nacional, que será realizada em abril e definirá diretrizes para a Ater brasileira.

“As contribuições de Santa Catarina são muito importantes para a conferência nacional. A partir de 2003 passamos a priorizar o assunto em todo o território nacional, a investir em assistência técnica, foi um período de colocar de pé uma assistência técnica”, disse o diretor do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor da Secretaria da Agricultura Familiar, Arnoldo de Campos.

Para o delegado do MDA no estado de SC, Jurandi Gugel, a conferência mostra os avanços na capacidade de estabelecer diálogos, pactuar projetos, e traçar. Ele destaca que houve importante participação dos movimentos sociais nas etapas anteriores à conferência estadual, realizadas de 13 a 29 de fevereiro. “O processo foi se qualificando e SC tem suas contribuições para o sistema nacional de ater”, aposta .

O secretário adjunto da Agricultura do estado, Airton Spies,  acredita que uma das contribuições desta conferência é apontar como conseguir aumentar a oferta de Ater com qualidade.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Agrário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *