Conab envia propostas de preços mínimos da safra de verão para o Ministério da Agricultura

Para chegar aos valores, técnicos da empresa ouviram segmentos ligados ao processo produtivo

Jean Pimentel

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Preços mínimos são básicos para a operacionalização de instrumentos de apoio à comercialização

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai enviar ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), até o próximo dia 15, para aprovação, proposta de preços mínimosdos produtos da safra de verão 2013/2014 e do extrativismo (sociobiodiversidade) brasileiro. Os valores farão parte do Plano Safra 2013 e vão balizar a Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM e PGPM-Bio) do governo, para tomada de decisões administrativas, econômicas e operacionais.
Para chegar aos valores, os técnicos da empresa ouviram segmentos ligados ao processo produtivo (máquinas e implementos agrícolas, agrotóxicos e fertilizantes, mudas e sementes e outros) para cálculo do custo de produção de cada produto. Levaram em consideração também aspectos relacionados à conjuntura do mercado interno e externo, à oferta e demanda nacional e mundial, à evolução dos preços, além da paridade de importação e exportação.
Os preços mínimos são básicos para a operacionalização de instrumentos de apoio à comercialização, tais como as Aquisições do Governo Federal (AGF), o Prêmio para Escoamento do Produto (PEP) e os mecanismos de financiamento. Já a PGPMBio possibilita ao extrativista  receber um bônus na venda do produto coletado nas florestas, desde que o negócio tenha sido realizado por um preço inferior ao preço mínimo fixado pelo governo federal.
Entre os integrantes da lista da safra de verão estão grãos como a soja, milho, feijão, arroz, algodão, entre outros, enquanto que do grupo extrativista, a borracha,  babaçu,  castanha-do-brasil,  piaçava e  pequi.

CONAB

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *