Conab eleva estimativa e confirma produção recorde de grãos no país

Fonte:  Valor | Gerson Freitas Jr. | De São Paulo

Lavoura de milho safrinha afetada pela geada em Palmas (PR); Conab estima produção total de 57,1 milhões de toneladas

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reajustou para cima sua estimativa para a produção de grãos da safra 2010/11. Embora esteja oficialmente encerrada, os números finais ainda dependem da colheita de culturas como arroz, algodão e milho safrinha. Segundo a estatal, o Brasil deve produzir 162,05 milhões de toneladas, um recorde. O volume é 8,6% maior do que o do biênio anterior. Em junho, a Conab previa uma produção de 161,50 milhões de toneladas.

A pesquisa foi realizada entre 20 a 24 de maio junto a representantes de cooperativas e sindicatos rurais, de órgãos públicos e privados. O resultado não capta, portanto, eventuais problemas causados pela geada.

De acordo com o levantamento, a área plantada chegou a 49,49 milhões de hectares, uma expansão de 4,4% sobre a ocupada no ciclo passado. Os produtores de soja, milho, algodão, feijão e arroz puxaram o crescimento. No relatório anterior, o plantio estimado era de 49,24 milhões de hectares.

Quase metade da área total, ou 24,15 milhões de hectares, foi ocupada com lavouras de soja – um crescimento de 2,9% sobre a safra passada. Os agricultores colheram 75 milhões de toneladas da oleaginosa, um recorde, com crescimento de 9,2% sobre 2009/10.

A área total de milho foi estimada em 13,6 milhões de hectares, um aumento de 4,7%. Já a produção deve atingir 57,1 milhões de toneladas, volume 2% maior. Com 1,39 milhão de hectares plantados, o algodão teve o maior aumento relativo de área – 66,4%. A produção da pluma deve crescer 73,5%, para 2 milhões de toneladas. A Conab estima ainda um aumento de 17,8% na safra de arroz, 17% na de trigo e 14,3% na de feijão.

A produtividade cresceu em praticamente todos os Estados e todas as grandes culturas, exceto o milho. Na média, os agricultores colheram 3,27 toneladas por hectare, um acréscimo de 4%. Trigo (32%), arroz (13,9%), feijão (6,5%) e soja (6,1%) tiveram os maiores ganhos de rendimento.

O IBGE também divulgou seus números. O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) aponta, em junho, para uma produção de 161,5 milhões de toneladas de grãos este ano, 0,1% acima da estimativa de maio. Na comparação com a safra de 2010, de 149,6 milhões de toneladas, a projeção aponta para um volume 8% maior neste ano. (Colaborou Rafael Rosas, do Rio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *