Compra Direta vai garantir mais de R$ 460 mil aos pequenos agricultores de Paranavaí em 2012

Fomentar a atividade dos pequenos produtores rurais e ao mesmo tempo beneficiar entidades assistenciais e escolas. Estes são os principais objetivos do programa Compra Direta, do Governo Federal, que neste ano deverá repassar ao município de Paranavaí aproximadamente R$ 463 mil.

A informação foi confirmada quinta-feira, 2, pelo superintendente da COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (CONAB) do Paraná, Lafaete Jacomel, durante uma visita a Secretaria Municipal de Agricultura (Sema). A assinatura do convênio deve ser realizada em março, durante a ExpoParanavaí.

De acordo com Jacomel, o convênio deste ano teve uma redução de R$ 9 mil se comparado com o de 2011, que foi de R$ 472 mil. Mas tudo por um bom motivo: dois dos 105 agricultores que participavam do programa em 2011 deixaram a categoria de pequeno e passaram a ser médios produtores.

Sendo assim, neste ano o programa irá beneficiar 103 famílias de pequenos produtores que, através do Compra Direta, têm a entrega de seus produtos garantida.

Cada um deles deverão receber R$ 4.500,00 ao longo deste ano. Esses alimentos são fornecidos a 72 escolas, creches e entidades assistenciais do município, transformando a rotina alimentar de mais de 13 mil pessoas.

Na lista do Compra Direta estão mais de 150 itens que são adquiridos pelo Estado e repassados as entidades. Só em Paranavaí são adquiridos mais de 50 diferentes produtos entre frutas, verduras, laticínios e itens de panificação.

A distribuição de tudo isso é feito semanalmente na sede do Provopar, parceira da Secretaria Municipal de Agricultura. "O programa recebe basicamente tudo que é produzido e agroindustrializado nas propriedades", detalhou o superintendente.

A qualidade dos produtos que são entregues também é acompanhada de perto pela Sema, garantiu o secretário Osmar Wessler.

De acordo com ele, os produtos que não atendem as especificações de qualidade são devolvidos no momento da entrega. Sendo assim, a Secretaria tem realizado visitas nas propriedades, em conjunto com a Vigilância Sanitária, com o objetivo de qualificar os produtos e dar condição de cultivo, de forma que estejam adequados ao consumo.

"Muitos dos agricultores que participam do Compra Direta já estão inclusive abastecendo os supermercados do município com os seus produtos, e isso é muito positivo porque o que buscamos é fazer com que esses produtores não dependam apenas do Estado, mas sim desenvolvam as suas atividades e busquem novos mercados para se firmar", apontou Lafaete.

O Compra Direta em Paranavaí

Na opinião do superintendente, o crescimento do programa Compra Direta em Paranavaí tem se dado a olhos vistos. "Em 2008, quando o programa ainda tinha o nome de Onda Verde, o repasse para o município não chegava a R$ 60 mil e o número de produtores conveniados era inferior a 20", afirmou.

Já em 2011, Paranavaí fechou o ano sendo beneficiada em aproximadamente R$ 740 mil em produtos pelo Compra Direta. Isso porque foram R$ 463 mil repassados através do convenio, mais R$ 150 mil em laranjas distribuídas por uma cooperativa de Alto Paraná e outros R$ 127 em queijos e laticínios distribuídos por uma cooperativa de Querência do Norte. Isso só foi possível porque os dois municípios citados não tiveram demanda suficiente para o consumo da sua produção, permitindo, assim, que a sobra fosse entregue para municípios da região.

Segundo Jacomel, esse aumento no valor do repasse para Paranavaí só foi possível graças ao interesse e incentivo dado pela Secretaria Municipal de Agricultura. "O programa funciona com ou sem o interesse da administração municipal. Mas quando há o interesse por parte do gestor público, o programa cresce e se desenvolve ainda mais, como é o caso de ParanavaÍ”, avaliou.

Na reunião com o secretário e servidores da Sema, Lafaete aproveitou para elogiar a forma como o município controla o seu recurso. "A prestação de contas apresentada por Paranavaí tem sido muito bem executada. É muito importante fazer tudo com transparência e controle para que o programa possa continuar beneficiando produtores e entidades", concluiu.

Fonte: DIÁRIO DO NOROESTE – PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.