Companhia de Participações em Concessões vence licitação de trecho no MS da rodovia BR-163

Rota com 847,2 quilômetros inclui Estado de Mato Grosso do Sul, desde a divisa com Mato Grosso até a divisa com o Paraná

Divulgação

Foto: Divulgação / ANTT

CCR irá administrar o trecho da rodovia durante 30 anos

A Companhia de Participações em Concessões (CCR), venceu, na manhã desta terça, dia 17, a licitação do trecho de 847,2 quilômetros da BR-163 no Estado de Mato Grosso do Sul, desde a divisa com Mato Grosso até a divisa com o Paraná. A empresa ofereceu uma proposta de tarifa de pedágio de R$ 4,38 para cada 100 quilômetros rodados. O valor representa um deságio de 52,74% em relação ao teto de R$ 9,27 fixado pelo governo.
O leilão, promovido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), foi o quarto pregão de rodovias do Programa de Investimentos em Logística (PIL) do governo federal.
A licitação ocorreu na sede da BM&F Bovespa, em São Paulo, onde outros cinco grupos disputaram o trecho – a Queiroz Galvão, Invepar, Odebrecht e a Triunfo Participações, além do consórcio liderado pela Ecorodovias.
A CCR irá administrar o trecho da rodovia durante 30 anos, devendo investir em serviços de recuperação, manutenção, conservação e duplicação. O segmento corta 20 municípios de Mato Grosso do Sul. A previsão é que sejam instaladas nove praças de pedágio.
O PIL prevê a integração de vários modais de transporte. Lançado em 2012, envolve vários órgãos do governo federal, além de parcerias com Estados e com a iniciativa privada. O objetivo é remover os entraves logísticos para o escoamento da produção e melhorar a competitividade da economia brasileira.

BR – 060/153/262

A Triunfo Participações e Investimentos (TPI) venceu, no dia 4, a licitação do trecho de 1.176,5 quilômetros de rodovias federais que liga Brasília (DF) a Betim (MG), envolvendo as BRs-060, 153 e 262, que cortam o Distrito Federal e os Estados de Goiás e Minas Gerais. A empresa ofereceu uma proposta de tarifa de pedágio de R$ 2,85 para cada 100 quilômetros rodados. O valor representa um deságio de 52% em relação ao teto de R$ 5,94 fixado pelo governo.

BR-163 (MT)

No dia 27 de novembro, o Grupo Odebrecht ganhou a licitação de trecho da BR-163, de Mato Grosso. A empresa ofereceu proposta de pedágio de R$ 2,63 para cada 100 quilômetros, valor 52,03% abaixo do teto fixado pelo governo para aquele leilão.

BR-050
O primeiro leilão do PIL, do trecho da BR-050 entre Goiás e Minas Gerais, ocorreu em setembro. O consórcio Planalto venceu a licitação ao oferecer a tarifa de pedágio de R$ 4,53 para cada 100 quilômetros, deságio de 42,38% em relação ao teto do edital.

RURALBR COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *