Como devem ser os eventos que ocuparão espaço deixado pela Expointer

Tendência é de feira virtual de máquinas em agosto e provas e julgamentos no parque, sem público, em setembro

30/07/2020 – 17h59minAtualizada em 30/07/2020 – 17h59min
GISELE LOEBLEIN

Isadora Neumann / Agencia RBS

Edição deste ano da feira do agronegócio foi cancelada, em razão da pandemia, em decisão conjunta dos organizadoresIsadora Neumann / Agencia RBS

Para suprir, pelo menos em parte, o vazio deixado pela Expointer, iniciativas estão pensadas por entidades do setor em parceria com a Secretaria da Agricultura. A expectativa é de que o martelo seja batido ainda hoje ou nos próximos dias. Neste momento, a tendência é de que sejam realizadas duas ações.

Uma delas, puxada pelo setor de máquinas, seria uma feira virtual. Em razão do calendário de plantio, a ideia é de que ocorra ainda em agosto. A sugestão do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado (Simers) é de que pudesse levar o nome Expointer, Máquinas Agrícolas.

Os julgamentos das raças, por sua vez, estão previstos para o período de 26 de setembro a 4 de outubro, data para a qual a feira inicialmente havia sido transferida. O presidente da Federação Brasileira das Associações de Criadores de de Animais de Raça (Febrac), Leonardo Lamachia, diz que pelo menos 12 entidades manifestaram interesse em concluir seus ciclos.

– A ideia é dividir em dois grupos. Com metade entrando no primeiro sábado e saindo na terça-feira, e o outro grupo chegando na quarta e deixando o local no sábado. Com isso reduz-se o número de dias dos animais no parque – explica.

Os protocolos de segurança seguirão dentro do que vem sendo aplicado nas seletivas do cavalo crioulo, sem público e com restrição de pessoas autorizadas a entrar. As associações transmitirão as provas  em tempo real, para que interessados possam acompanhar. Nesse caso, no entanto, a marca Expointer não deverá será usada.

Fonte: Zero Hora