Colheita de arroz atinge 43% no Rio Grande do Sul

Os trabalhos de colheita de arroz no Estado registraram 43,43% nesta semana, conforme levantamento do Instituto Rio Grandense do Arroz. Até o momento, foram colhidos 410.835 hectares. As informações são tabuladas pela Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater), a partir de dados apurados pelas equipes dos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates) da autarquia.

O Irga passa a trabalhar com a informação de 945.940 hectares de área semeada, uma correção de 1.098 hectares mais em relação ao número que estava, até então, sendo divulgado (944.841 hectares). A correção se deve a novos apontamentos dos Nates do Irga. Em relação à safra passada, o crescimento foi de 1,3% (935.262 hectares semeados na safra 2019/2020). "A produtividade média está hoje em 8.904 quilos por hectares, o que reflete todo o cuidado no manejo por parte dos produtores para que se busque o mais alto nível de produtividade, aliado às condições climáticas favoráveis ao cultivo do arroz", explicou o diretor técnico do Irga, Ricardo Kroeff.

"Nesta safra, 65% das cultivares têm a genética Irga. Todas as cultivares estão indo muito bem, principalmente a IRGA 424 RI, que responde por 52% da área semeada no Estado e é a mais produtiva", comentou o presidente da autarquia, Ivan Bonetti.

A regional mais adiantada até o momento é a Planície Costeira Externa, que já alcançou 57,19% (61.363 ha da área semeada de 107.300 ha). A Fronteira-Oeste, por sua vez, está bem próxima desse percentual, registrando 53,41% (148.665 ha de 278.349 ha). O diretor comercial do Irga, João Batista Camargo Gomes, analisou o momento do mercado. "No momento, os negócios estão retraídos e os preços estão estáveis, fechando em R$ 86,89 nos últimos dias, mas em alguns pontos do Interior chegamos perto dos R$ 90,00.

Nossas recomendações aos produtores é que mantenham o mercado abastecido, cuidando os custos de produção e a união de esforços para viabilizar exportações", resumiu.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *