Colheita da fruta aumenta quase 23% em São Paulo

Impulsionada pelo clima favorável, a produção paulista de laranja de fato se recuperou da quebra provocada pelo El Niño no ano passado, como indicavam as projeções, e deverá encerrar 2017 com forte crescimento.

Segundo estimativas recém-concluídas pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) e pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), ambos ligados à Secretaria de Agricultura de São Paulo, o volume deverá somar 320,2 milhões de caixas de 40,8 quilos, 22,9% mais que em 2016.

O total previsto inclui frutas comerciais, destinadas à mesa e para a fabricação de suco. Nas estatísticas de IEA e Cati, a colheita que está em fase final é a do ano-agrícola 2016/17; para as indústrias de suco, trata-se da safra 2017/18.

A colheita paulista de cana-de-açúcar, por sua vez, deverá alcançar 447,8 milhões de toneladas este ano, volume semelhante ao do ano passado. Essa manutenção será garantida por um aumento de 1,7% da produtividade dos canaviais, uma vez que a área plantada sofreu queda de 2,9%. Nas estatísticas de IEA e Cati, a colheita que está em fase final é a do ano-agrícola 2016/17; para as usinas, trata-se da safra 2017/18.

No caso do café, as estimativas dos órgãos ligados à Secretaria da Agricultura de São Paulo sinalizam queda de 26% da produção no Estado este ano, para 4,5 milhões de sacas de 60 quilos. Ainda segundo IEA e Cati, a produção paulista de banana alcançou 1,16 milhão de toneladas na safra 2016/17, 1,9% mais que no ciclo passado.

Os sete principais produtos cultivados em São Paulo na "safra das águas" desta temporada 2017/18 deverão ocupar 1,6 milhão de hectares. Se confirmada, a área será 1,4% maior que a do ciclo passado. A soja lidera o plantio paulista das águas, com área estimada em 904,1 mil hectares, 0,3% menor que a de 2016/17. Já a primeira safra de milho deverá se estender por 439,2 mil hectares, semelhante à da temporada passada.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *