Cocamar e Nova Produtiva fazem parceria

As cooperativas Cocamar, com sede em Maringá (PR), e Nova Produtiva, sediada em Astorga (PR), firmaram nesta semana um convênio de intercooperação cujo principal objetivo é reduzir custos. O primeiro resultado do acordo operacional será um investimento conjunto de R$ 8 milhões na construção de uma nova unidade de recebimento de grãos na cidade de Pitangueiras, no norte do Paraná.

"A Cocamar iria fazer um investimento numa unidade de transbordo grande e a Nova Produtiva investiria na construção de uma unidade de recebimento de grãos", disse o presidente da Cocamar, Divanir Higino. Segundo ele, a Cocamar havia identificado a necessidade de construir uma unidade de transbordo em Pitangueiras para atender aos associados da região. A Nova Produtiva, por seu lado, não tinha unidade de recebimento de grãos no município.

Para solucionar a questão, as cooperativas decidiram realizar em conjunto o investimento na unidade de recebimento de grãos. Tanto os cooperados da Cocamar quanto os da Nova Produtiva poderão entregar sua produção no mesmo local. Eles poderão ainda escolher a cooperativa onde irão fazer a comprar de insumos, obter assistência técnica e outros serviços.

Com a planta para recebimento de grãos, a unidade de transbordo não será mais necessária.

A Nova Produtiva também pretende construir uma sede com armazém em parte da área destinada à unidade de recebimento de grãos em Pitangueiras.

Conforme Higino, a Cocamar planejava investir entre R$ 5 milhões e R$ 6 milhões na unidade. "O investimento saiu pela metade disso. Vamos investir R$ 3 milhões. A vantagem, para a gente, é muito grande. Além disso, será um único financiamento para as duas cooperativas", explicou.

O modelo de intercooperação não é novidade no Paraná. Em 2013, as cooperativas Castrolanda, Batavo e Capal firmaram uma parceria no segmento de lácteos. O projeto teve início no Paraná e, depois, foi estendido para São Paulo com a construção de uma unidade de industrialização de leite em Itapetininga.

Cocamar e Nova Produtiva estão otimistas com a modalidade de negócio e não descartam ampliar a parceria. "Já combinamos, por exemplo, que toda soja e milho terão como destino prioritário Maringá, onde o grão será industrializado", disse Higino. Ele admitiu a possibilidade de as cooperativas desenvolverem novas marcas em conjunto no portfólio.

O presidente da Cocamar acrescentou que existe potencial para estender esse modelo de parceria para outros negócios das cooperativas e outros locais de recebimento ou mesmo em processos industriais.

Hoje, a Cocamar tem cerca de 13,6 mil cooperados e atua nas regiões noroeste e norte do Paraná, interior de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A Nova Produtiva tem 2,7 mil cooperados e opera no norte paranaense.

Por Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.