CNA representa setor produtivo no Comitê do Projeto BRS Aqua

Brasília (27/02/2019) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) é uma das representantes do setor produtivo no Comitê Assessor do Projeto BRS Aqua, iniciativa criada pela Embrapa para desenvolver a cadeia produtiva da aquicultura com foco na pesquisa e transferência de tecnologia. A primeira reunião do grupo aconteceu terça-feira (26), em Brasília.

“A aproximação entre as instituições de pesquisa e a representação do setor produtivo é fundamental para colaborarmos na orientação das prioridades do que precisa ser pesquisado e quais produtos ou processos são mais importantes e podem impactar positivamente na competitividade do setor”, afirmou o presidente da Comissão Nacional de Aquicultura da CNA, Eduardo Ono.

O projeto BRS Aqua pesquisa, entre outros temas, genética, nutrição, industrialização de espécies como tilápia, tambaqui, camarão e bijupirá, que são economicamente importantes para o crescimento da cadeia produtiva.

Para Ono, as pesquisas do projeto irão colaborar também para prevenir a produção brasileira de problemas de saúde nos organismos aquáticos. Segundo ele, esse é um dos principais motivos de perdas econômicas dentro desse setor em todo o mundo.

“No Brasil o problema é relativamente pequeno, mas à medida que a produção brasileira cresce, a tendência é que esses problemas também cresçam. Por isso, é necessário trabalharmos de forma preventiva para minimizar a questão.”

O projeto visa munir a Embrapa de infraestrutura adequada não só para as espécies em análise, explica a coordenadora Lícia Lundstedt, da Embrapa Pesca e Aquicultura.

Lícia Lundstedt, coord BRS Aqua

“Além do caráter de infraestrutura, nós temos as ações de pesquisa e de transferência de tecnologia propriamente dita, aonde vai se aproximar ainda mais do setor e trazer benefícios para a aquicultura do Brasil.”

A Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) também integra o projeto. João Crescêncio Aragão, secretário adjunto do órgão, ressaltou que o Brasil tem grande potencial aquícola e a pesquisa da Embrapa vai colaborar com toda a cadeia, desde o melhoramento genético à comercialização.

João Crescêncio, sec adj SEAP/Mapa

“Estamos deixando de falar apenas em potencial e começando as ações produtivas em relação à atividade aquícola brasileira.”

Também participam do BRS Aqua o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e as Associações Brasileiras de Piscicultura (Peixes BR) e dos Criadores de Camarão (ABCC).
Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Wenderson Araújo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br

Fonte : CNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *